como calcular o IPVA

Como Calcular o IPVA? Passo a Passo e Exemplos

Quer aprender como calcular o IPVA do seu veículo?

Nós, do ReviewAuto, vamos te ajudar a realizar a conta que, há algum tempo, vem assombrando a vida dos proprietários de automóveis do Brasil, principalmente depois do aumento para o ano de 2022.

A crise enfrentada pelo mercado automobilístico mundial tem gerado forte impacto nas vendas de carros ao redor do mundo. Disso nós já sabemos.

Contudo, além da queda das vendas dos veículos, diversas peças e materiais, necessários para a confecção de automóveis, têm subido cada vez mais de preço.

Devido a isso, o valor dos carros 0 km tem se tornado cada vez mais inacessíveis, beirando um verdadeiro absurdo. Devido a isso, muitas empresas acabaram reduzindo, drasticamente, sua linha de produção.

No Brasil, por exemplo, diversas empresas acabaram abandonando suas montadoras, deixando de vez o mercado em solo nacional, tais como a Ford e Mercedes, por exemplo.

Isso fez com que o cenário, que já era considerado caótico, se agravasse ainda mais.

A alta demanda por veículos novos e seminovos, em contraparte com a baixa oferta, demandada pela falta de matéria-prima, foram os principais causadores do aumento do valor do IPVA 2022.

O que é IPVA?

O que é IPVA?
Fonte: Baratão das Baterias

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, o IPVA, é um sistema de imposto, cobrado pelos governos estaduais do País.

O imposto, que passou a valer desde o ano de 1986, chegou para substituir a Taxa Rodoviária Única, ou TRU.

Diferente do TRU, que convertia os valores arrecadados nas melhorias das estradas e rodovias, o IPVA conta com um sistema mais inteligente.

O imposto aplica os valores arrecadados em setores que demandam mais atenção e recursos, como a área da educação, ou da saúde, ou mesmo da educação.

Para realizar a cobrança da taxa, o Estado avalia o estado atual do mercado automobilístico do país. Após a avaliação das condições do mercado, calcula-se a quantia a partir do valor venal, que varia entre 1,5% a 4%.

A avaliação, para determinar o valor a ser cobrado pela taxa, é realizada com base nos valores publicados pela tabela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, conhecida popularmente como Tabela Fipe.

Valor do IPVA: Como os Valores podem variar de Estado para Estado?

Como dito anteriormente, o valor do IPVA varia de Estado para Estado.

E, sabendo disso, vamos ver um pouco mais a fundo como essa relação dos valores se altera de acordo com cada Estado do país.

IPVA em São Paulo

Considerado um dos estados mais movimentados do Brasil, São Paulo inova em descartar o envio de boletos a domicílio.

Para efetuar o pagamento do IPVA no estado, basta efetuá-lo em uma agência bancária.

Vale lembrar que você também pode realizar o pagamento através do site do banco, com o número do Registro Nacional de Veículos Automotores, o RENAVAM, que funciona como uma espécie de “documento de identidade” do veículo, que vem na documentação do carro.

A data limite para efetuar o pagamento varia de acordo com a numeração da placa.

Para saber quando você deverá realizar o pagamento, basta conferir o site da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo.

IPVA no Estado do Rio de Janeiro

Diferente de São Paulo, para efetuar o pagamento da taxa no Estado do Rio de Janeiro pode ser efetuado através do pagamento do boleto bancário, emitido no Banco Bradesco, ou através do site da Secretaria da Fazenda do RJ.

Como consultar o valor do seu carro na tabela Fipe?

Um dos passos mais importantes para efetuar o cálculo do seu IPVA é identificar o valor do seu carro na tabela Fipe.

Fazer a pesquisa é bastante fácil. Isso se dá graças aos diversos sites especializados em carros, presentes na internet. Nesses sites, é possível fazer a pesquisa e identificar o valor do seu carro.

Contudo, também há a possibilidade de adquirir essas informações através do próprio site da tabela Fipe. Para isso, basta seguir os seguintes passos:

  1. Em primeiro lugar, acesse o site oficial da tabela Fipe. Em seguida, role para baixo e clique em “Consulta de Carros e Utilitários Pequenos”;
  2. Nos respectivos espaços, identifique a marca, o modelo e o ano do seu carro. Após informar os dados pedidos, clique em “Pesquisar”;
  3. Nesta etapa, você estará apto a verificar o valor venal do seu veículo, de acordo com a tabela Fipe.

IPVA 2022: Como Calcular o novo IPVA?

Como Calcular o novo IPVA?
Fonte: IPVA 2022

Depois de abordarmos os principais pontos que o ajudarão a calcular o seu IPVA e mostrar o que, de fato, ocasionou a subida do valor cobrado pela taxa, chegou a hora de saber como calcular o IPVA 2022.

Para realizar o cálculo do seu IPVA, primeiramente, é necessário saber o valor venal do veículo. Feito isso, multiplique-o pela alíquota, o valor percentual utilizado como base de cálculo para o Estado.

Após realizar a multiplicação dos números, você obterá um resultado que, em seguida, deve ser dividido por 100.

Apesar de ser um pouco complicado, à primeira vista, o cálculo é bastante simples. Mostrando não ser esse bicho de sete cabeças que sempre achamos que fosse.

Mas para explicar de uma forma um pouco melhor, vamos utilizar um pequeno exemplo:

Imagine que você tenha um veículo que custe 40 mil reais e que, ao realizar uma pesquisa no site da Secretaria da Fazenda do seu Estado, você perceba que a alíquota que incidirá sobre o seu veículo será de 4%.

Sendo assim, você já tem os dois valores necessários para realizar o cálculo.

Em seguida, multiplique esses dois números da seguinte forma: 40.000 x 4 = 160.000.

Agora que você conseguiu achar esse resultado, basta dividi-lo por 100. Afinal, eram 4 por cento. Então, ficará assim: 40.000 x 4 = 160.000 / 100 = 1.600.

Vale lembrar que, caso você esteja com dúvidas a respeito do resultado do seu cálculo, que o valor obtido não poderá, em hipótese alguma, superar o valor venal do seu carro.

Cálculo do IPVA 2022: Formas Alternativas de Calcular o Valor da Taxa

Calcular o valor do seu IPVA não é a tarefa mais difícil do mundo – e pudemos ver isso.

As contas realizadas para se obter o resultado são bastante simples, podendo ser feitas por qualquer pessoa. Porém, existem meios alternativos para se obter o resultado.

Caso você não esteja seguro de realizar o cálculo, ou se sinta incapaz de realizar o ato, não se preocupe.

Na internet, existem diversos sites especializados e seguros que o ajudarão a saber o valor do seu IPVA.

Além disso, os sites também são super válidos para aquelas pessoas que possuem um estilo de vida mais corrido, por isso, não conseguirão encontrar uma brecha livre para realizarem o cálculo.

Qual a Melhor Maneira de Pagar o seu IPVA: À Vista ou Parcelado?

Com a facilidade de se utilizar um cartão de crédito, na hora de realizar uma compra grande ou efetuar o pagamento de uma conta um pouco mais elevada, é difícil acreditar que algumas pessoas ainda aderiram ao método de pagamento à vista.

Mas, afinal, qual o melhor método de pagamento?

Começamos com o fato de que as formas de pagamento disponíveis costumam variar de Estado para Estado,

Por isso, antes de escolher sua forma de pagamento de forma prévia, certifique-se de que a mesma esteja disponível no seu Estado.

Caso você decida pagar o valor do seu IPVA à vista, você receberá um desconto como gratificação. Contudo, como dissemos anteriormente, os descontos, assim como as formas de pagamento, derivarão, exclusivamente, do Estado.

No Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, os descontos oferecidos, por exemplo, giram em torno de 3%.

Ainda que a bonificação dada aos pagantes seja incrível, pagar parcelado também tem as suas vantagens.

Como dissemos acima, ter a possibilidade de quitar o seu pagamento aos poucos, pode ser a alternativa mais eficaz para algumas pessoas.

Além disso, o valor também pode ser um pouco salgado para algumas pessoas, impossibilitando que as mesmas efetuem o pagamento de uma vez só.

Por isso, mais do que qualquer coisa, é necessário conhecer o seu perfil e, é claro, as suas limitações.

O que Acontece se Você Não Pagar o IPVA?

Ainda que haja boas alternativas de pagamento da taxa, algumas pessoas acabam não conseguindo pagar o IPVA.

E acredite: esse pode ser um dos maiores erros já cometidos por essas pessoas.

Uma das situações mais prejudiciais causadas pelo não pagamento da taxa, é a inadimplência, infelizmente comum no pelo povo brasileiro.

Além disso, ao contrário do que se acredita, as pessoas que não realizarem o pagamento da taxa não terão direito aos descontos que cada Estado oferece.

Vamos utilizar o Estado de São Paulo como exemplo. No Estado paulista, gera-se uma multa de 0,33% diária caso o pagante não quite sua dívida.

Além de juros de mora, é claro. Porém, após um período de 60 dias, o percentual da multa irá se fixar em 20% do valor do imposto.