loader image

Água do Radiador Dura Quanto Tempo? Descubra Aqui

Normalmente, uma das primeiras coisas das quais nos lembramos para evitar problemas no carro é trocar o óleo do motor. Entretanto, o sistema de arrefecimento também merece atenção, mas a água do radiador dura quanto tempo?

Trocar a água do radiador é essencial para o funcionamento do motor. Assim, a manutenção corretiva será um caso raro.

Além de economia, ao observar a água do radiador, você aproveitará ao máximo o funcionamento do seu veículo.

Na pior das hipóteses, a falta de verificação do sistema de arrefecimento pode ocasionar até mesmo a fundição do motor. Porém, fique tranquilo!

Aqui em nosso blog você ficará bem informado e saberá qual é a hora certa de trocar o líquido do radiador e quais são as melhores práticas quando se trata desse tipo de manutenção preventiva.

Afinal, a água do radiador dura quanto tempo? Vamos descobrir!

Como funciona o sistema de arrefecimento?

O sistema de arrefecimento é composto pelo radiador, que é responsável por controlar a temperatura dos dutos e componentes que fazem parte do motor dos carros.

Além disso, ele abriga o reservatório do radiador, uma bomba, um medidor de temperatura, um ventilador, água desmineralizada, substâncias que inibem a corrosão e monoetilenoglicol.

Esse sistema bombeia o líquido de arrefecimento pelo motor do carro. Assim, todo o sistema é resfriado.

As temperaturas do fluido do radiador são controladas por uma válvula. Ao percorrer o circuito do motor, esse fluido se aquece.

No entanto, esse componente identifica o aumento da temperatura e, antes que ele chegue ao ponto de ebulição, é substituído por um líquido resfriado.

Assim, a água do radiador é essencial para o bom funcionamento do seu veículo.

Afinal, o que é o líquido de arrefecimento?

Também chamado de fluido do radiador, serve para manter a temperatura ideal para um funcionamento eficiente do motor.

O líquido circula no motor, passa pelo bloco e pelo cabeçote, e a combustão da mistura ar-combustível eleva a temperatura. Este calor é retirado do motor através de dutos e mangueiras que se conectam ao radiador.

A temperatura do líquido de arrefecimento é reduzida pela ventilação natural, bem como pela extremidade frontal e, se necessário, pela ação de um ventilador mecânico ou elétrico.

Em seguida, ele retorna ao motor em baixa temperatura. Este sistema é acionado por uma bomba de água mecânica ou elétrica.

Esta mistura é composta por água dessalinizada e um aditivo (etilenoglicol), que reduz a possibilidade de ebulição e aumenta a temperatura de ebulição necessária.

Também reduz o ponto de congelamento do líquido e permite uma boa operação em baixas temperaturas ambientes.

Por que usar água desmineralizada do radiador?

A água desmineralizada protege as peças metálicas da corrosão e evita a formação de películas externas que podem levar ao entupimento e superaquecimento do motor.

O etilenoglicol, por outro lado, evita que a água evapore.

De acordo com a maioria dos fabricantes, é recomendado que a troca do líquido de arrefecimento seja feita com aditivo para radiador.

Afinal, ele protege o sistema das ferragens, controla o ponto de ebulição do líquido e evita o ponto de congelamento.

Problemas no sistema de arrefecimento

Se você acha que seu sistema de refrigeração não está funcionando corretamente, é importante observar alguns sinais antes de levar seu carro a um posto de gasolina ou oficina.

Existem sinais que merecem atenção e podem ser avaliados antes de um superaquecimento do motor, que causa graves problemas.

Verifique sempre o estado da mangueira e os pontos de montagem, pois o primeiro motivo pode ser um vazamento. Mangueiras podem ser danificadas sem aviso prévio.

Além disso, lembre-se de que a bomba de água pode falhar e causar vazamentos. É aconselhável monitorar regularmente o nível de água no reservatório, lembrando que níveis de água abaixo do mínimo indicam vazamento.

O ventilador também deve funcionar corretamente. Ajuda ver se o ventilador está ligado quando o motor está quente.

Se o ventilador não ligar após o aquecimento do motor, isso indica um mau funcionamento no sistema de refrigeração ou elétrico.

O próximo passo é verificar o radiador, a válvula da tampa do reservatório e o termostato.

Se as partículas ficarem presas no sistema, a troca de calor será afetada e o carro irá aquecer de maneira mais intensa. Neste caso, limpe o radiador e repare a deformação das aletas.

A principal recomendação é realizar a manutenção preventiva do veículo conforme recomendação do fabricante do veículo. Isso evita todos esses problemas com o sistema de refrigeração.

Nível da água do radiador

Como o sistema de refrigeração é fechado, não há lugar para a evaporação do líquido. Se o nível do líquido estiver abaixo do ponto mais baixo, significa que algo está errado.

Neste caso, parte do sistema pode estar danificada ou vazando.

Se o problema for fluxo, você poderá notar água na parte inferior. Além disso, a cor da água geralmente adquire um tom de cor diferente do aditivo quando está novo.

Marcação de temperatura no painel do seu veículo

É aconselhável sempre consultar o termômetro na placa. Esta é uma tarefa simples e pode ser feita com o veículo em funcionamento.

Se a temperatura subir ou a luz de advertência acender, isso indica que o líquido está abaixo do nível ou o sistema pode estar vazando.

O que é o aditivo ou a água no radiador?

A principal função dos aditivos de radiador é aumentar o ponto de ebulição da água do radiador e diminuir a temperatura de coagulação.

De fato, com aditivos de radiador, a água começa a ferver em temperaturas acima de 100 °C, evitando ao mesmo tempo o congelamento em temperaturas muito baixas.

Outra finalidade dos aditivos para radiadores é atuar como lubrificante para bombas d’água automotivas.

Isso porque é uma excelente alternativa à água, prevenindo a ferrugem e melhorando o nível de lubrificação das peças do veículo.

Os aditivos para radiadores podem evitar o acúmulo de contaminantes e prolongar a vida útil das peças automotivas, mas não devem ser usados ​​como agentes de limpeza.

Se formos observar ao pé da letra, o sistema de arrefecimento do motor é  um circuito fechado. Ou seja, o líquido que flui pelo motor não deve pingar em nenhum ponto.

Na verdade, como sugerem os atendentes dos postos de gasolina, a necessidade de reabastecer a água na maioria das vezes indica que algo está errado com o sistema. Provavelmente há algum tipo de vazamento.

Neste caso, a falta de líquido no sistema de refrigeração fará com que o motor funcione a uma temperatura mais alta do que a projetada, portanto, você deve consultar urgentemente um mecânico.

Nessa condição, no máximo, podem ocorrer pequenos danos, que podem afetar o desempenho e  a durabilidade do conjunto.

Na pior das hipóteses, o motor pode queimar. No entanto, existem situações em que o problema não é tão grave.

Você pode perder uma pequena quantidade de fluido do carro, pois também pode ser devido a pequenos problemas, como algum líquido pode vazar devido ao posicionamento inadequado da tampa do radiador ou vedação inadequada do recipiente.

Nesses casos, o líquido pode ser preferencialmente reabastecido com a mesma marca usada anteriormente. Se o problema persistir, não espere muito tempo para levar seu veículo a uma oficina mecânica.

Afinal, a água do radiador dura quanto tempo? Quando substituir?

Não existe um padrão para a substituição do líquido de arrefecimento, pois pode variar dependendo do fabricante do veículo. Alguns indicam a primeira troca a cada 30 mil quilômetros rodados ou um ano.

Contudo, de acordo com alguns especialistas e fabricantes, a troca de água do radiador deve ser feita após 120 mil quilômetros rodados ou de cinco em cinco anos.

Geralmente, na maioria dos casos é recomendável substituir esse fluido a cada 2 anos. Portanto, é muito importante seguir as recomendações do manual do motorista que acompanha o seu veículo.

Por que algumas pessoas completam a água do radiador?

Agora que você já sabe quanto tempo a água do radiador dura, vamos entender se a prática de completar a água do radiador é recomendada.

Como vimos, a recomendação mais comum para a troca da água do radiador é a cada 30 mil quilômetros, ou a cada 12 meses se a quilometragem não atingir esse número.

No entanto, é aconselhável sempre verificar o nível do reservatório de aditivo do radiador, pois a perda pode significar um vazamento no  sistema.

Observe que o líquido tem prazo de validade e deve ser substituído para que  não perca suas propriedades quando o aditivo for trocado.

Consulte o manual do seu veículo para saber quando trocar os aditivos do radiador e conhecer outros sistemas.

Para preparar uma mistura de água e  aditivo de radiador, é necessário respeitar a proporção recomendada pelo fabricante do veículo. Em média, esse nível recomendado é de 40% de aditivo de boa qualidade e 60% de água desmineralizada.

Porém, não basta encher o reservatório com água, seja de torneira ou desmineralizada. Afinal, podem acontecer alguns problemas nesse sistema tão importante para o funcionamento do seu veículo.

Por exemplo, os vazamentos nunca podem ocorrer, pois o sistema de arrefecimento se trata de um sistema fechado. Logo, o reservatório nunca deve apresentar vazamentos. Caso isso aconteça, procure uma oficina mecânica o quanto antes.

Fique atento às alterações na cor do líquido. O seu carro funcionará melhor e você economizará em manutenção corretiva se ficar atento a essas dicas.

E então, gostou desse conteúdo?

Se você tem dúvidas ou comentários sobre o assunto, é só mandar um e-mail pra gente.

Não esqueça de compartilhar com seus amigos nas redes sociais. Até a próxima!