Caoa Chery Tiggo 2

Carros chineses no Brasil: os 7 melhores e mais vendidos

Carros chineses no Brasil circulam já há alguns anos, e até pouco tempo atrás eles traziam na bagagem algum preconceito entre os consumidores. E até havia razão de ser.

Pense rápido e responda: você compraria um carro chinês? Se a resposta foi “não”, então reflita: por quê?

Os primeiros modelos apresentavam uma série de defeitos.

A revista Quatro Rodas, por exemplo, testou um modelo há alguns anos em que o pedal de freio simplesmente entortou durante os testes. E não eram raros os casos de motoristas que relatavam algum tipo de problema com pouco tempo de uso.

Agora, você sabia que os fabricantes coreanos viveram esse mesmo tipo de situação há duas décadas?

Sim, também era comum que carros de companhias da Coreia do Sul, que começavam a ganhar o mercado brasileiro, apresentassem defeitos.

Hoje isso é raro, não é mesmo? O que a gente mais vê são carros da Kia e da Hyundai pelas ruas, alguns de luxo, (quase) todos muito eficientes.

Pois o mesmo vale para os carros chineses no Brasil!

O mercado brasileiro se abriu para os veículos da China há cerca de uma década, e muita coisa evoluiu desde então.

O gosto por SUVs, por exemplo, cresceu bastante por aqui. E os chineses passaram a oferecer uma série deles.

Os veículos chineses têm se destacado pela beleza, eficiência e itens de segurança.

Hoje em dia, você consegue comprar um bom carro chinês por preço bem mais em conta que os europeus e americanos. E que entregam a mesma coisa!

Por causa disso, hoje fizemos uma lista de carros chineses no Brasil. A ideia é mostrar algumas das opções que você tem no mercado.

Então, deixe o preconceito de lado e vamos lá!

Uma novidade: a Great Wall Motors está em São Paulo, na antiga fábrica da Mercedes Benz

Great Wall Motors
Fonte: Great Wall Motors

Talvez você não tenha visto notícias sobre isso, mas a Great Wall Motors é uma gigante da indústria automobilística chinesa.

Seus carros já estavam presentes em alguns países da América do Sul, e recentemente chegaram ao Brasil. Agora, serão produzidos aqui mesmo!

Isso porque a Great Wall comprou a planta da fábrica da Mercedes-Benz em Iracemápolis, no interior de São Paulo. A empresa alemã, vale a pena recordar, encerrou suas atividades aqui no Brasil em 2020.

Com a aquisição, a Great Wall espera transformar o local em uma de suas bases globais de produção de veículos.

A montadora quer abastecer tanto o mercado brasileiro quanto os países da América do Sul.

Os planos são ousados. A companhia anunciou recentemente que espera produzir até 100 mil carros por ano – a título de comparação, a Mercedes-Benz entregava cerca de 20 mil nessa mesma fábrica de Iracemápolis.

O acordo de compra incluiu tudo: terreno, fábrica e equipamentos.

Com as devidas adequações, a ideia é começar a operação no máximo a partir do segundo semestre de 2022.

Ainda não foi anunciado oficialmente quais serão os veículos produzidos pela Great Wall no Brasil, mas ao que tudo indica os SUVs deverão estar no portfólio.

A gigante chinesa conta com uma linha com 16 utilitários, incluindo o Haval H6 – que nós mostraremos mais adiante.

Outra possibilidade forte é que a empresa produza alguma de suas picapes por aqui. A intenção é concorrer com a Toyota Hilux no mercado interno.

Os melhores carros chineses no Brasil

Agora que você já conhece um pouco da história e do que vem pela frente, a seguir apresentamos a nossa lista com carros chineses à venda no Brasil e que merecem a sua atenção.

Há um pouco de tudo: sedãs, SUVs, carros um pouco mais compactos e até mesmo um que pode servir para até sete passageiros.

Como você verá, todos eles oferecem uma boa dose de conforto e muita tecnologia à disposição do motorista, então, vamos lá!

1. Caoa Chery Tiggo 5X

Caoa Chery Tiggo 5X
Fonte: Motor1

Montamos uma lista de carros chineses no Brasil que não necessariamente começa pelo melhor, mas uma coisa é certa: se a ideia fosse essa, provavelmente o Tiggo 5X encabeçaria a nossa contagem.

Isto porque ele traz uma série de atrativos.

Além do belo design, do desempenho e dos itens de série, este utilitário tem uma vantagem extra: tem boa aceitação no momento da revenda, o que é uma ótima notícia em se tratando de mercado brasileiro.

O SUV conta com espaço para até cinco ocupantes, sendo que o banco do motorista possui ajustes elétricos e de apoio lombar.

O carro tem teto panorâmico e o ar-condicionado, por sua vez, é eletrônico.

E, para facilitar a sua vida como motorista, o volante multifunção vem com ajuste de altura e controlador de velocidade de cruzeiro.

Completa a lista de ótimos equipamentos os retrovisores externos com desembaçador, faróis com sensor crepuscular e freio de estacionamento elétrico com função Auto Hold, entre outros.

Na hora de guiar, você conta com um motor flex 1.5 turbo de quatro cilindros. Ele despeja 150 cv/147 cv (etanol/gasolina) de potência, com 21,4 kgfm de torque.

É bastante similar ao seu concorrente mais conhecido, o Jeep Renegade, mas muito mais econômico no consumo e no próprio preço.

2. Caoa Chery Tiggo 2

Caoa Chery Tiggo 2
Fonte: Motor1

O Tiggo 2 foi o primeiro SUV da marca chinesa depois de ter sido adquirida no Brasil pelo Grupo Caoa.

Pode-se dizer que ele marcou o início de uma nova era dos carros chineses por aqui, mas isso não quer dizer que tenha se livrado totalmente das queixas dos consumidores.

Um dos maiores problemas diz respeito à ergonomia. Ainda que o banco do motorista ofereça regulagem de altura, se você for um pouco alto talvez acabe tocando a cabeça no teto.

Além disso, a manopla do câmbio poderia estar mais bem posicionada.

Agora, se você couber direitinho dentro do carro, verá que o Tiggo 2 se comporta bem quando está rodando. Ele vem com motor 1.5 16V de 110/115 cv e 13,8/14,9 kgfm de torque (gasolina/etanol).

Em sua versão ACT, o carro vem com ar-condicionado automático, vidros e travas elétricos nas quatro portas, freios a disco nas quatro rodas, sensor de estacionamento traseiro e luz de rodagem diurna em LED.

Traz ainda computador de bordo e controles de estabilidade e tração, dentre outros.

3. Caoa Chery Tiggo 8

Caoa Chery Tiggo 8
Fonte: Motor1

Um dos SUVs mais elogiados da atualidade, o Caoa Chery Tiggo 8 é um carro para até sete pessoas – configuração que, é verdade, deixa o carro apertado, enquanto sobra espaço se for configurado para cinco passageiros.

Um veículo desse tamanho chama a atenção por seus aspectos funcionais, mas pode-se dizer que seu grande atrativo é o custo-benefício.

O veículo conta com teto-solar panorâmico, direção elétrica, freios a disco – sendo os dianteiros ventilados e os traseiros sólidos – e roda de liga leve de 18″.

Na configuração para cinco passageiros, o porta-malas possibilita nada menos do que 889 litros de capacidade. Já com sete pessoas, esse número cai para modestos 193 litros.

O Caoa Chery Tiggo 8 tem um motor 1.6 turbo a gasolina. Ele oferece até 187 cv de potência e 28 kgfm de torque.

O câmbio é automatizado, de dupla embreagem e com sete marchas.

A tração, por sua vez, é dianteira.

4. Caoa Chery Arrizo 6 Pro

Caoa Chery Arrizo 6 Pro
Fonte: Mundo do Automóvel para PCD

Lançamento recente da fabricante, o Caoa Chery Arrizo 6 Pro é um sedan que quer concorrer diretamente com o Toyota Corolla.

Trata-se de um dos maiores sedans em comprimento – 4.675 mm -, com porta-malas de 570 litros. O tanque de combustível comporta 48 litros.

O modelo vem com motor 1.5 turbo flex. Ele libera potência de 147/150 cv (gasolina/etanol) a 5.500 rpm e 21,4 kgfm de torque.

O câmbio é automático, do tipo CVT, e conta com simulação de 9 marchas!

Não é um carro exatamente econômico: o consumo com gasolina é de 11 km/l na cidade e 13,3 km/l, na estrada; abastecido com etanol, ele faz 7,6 km/l e 9,4 km/l.

Entre os itens de série, o Caoa Chery Arrizo 6 Pro vem com freio a disco nas quatro rodas, rodas de liga leve de 17″, indicador de pressão e temperatura de pneus, controle de estabilidade e tração, sistema auxiliar de partida em aclives e acendimento automático dos faróis, além da função ‘follow me home’ e ‘car finder’.

5. Haval H6

Haval H6
Fonte: Car Blog

O Haval H6 é um dos modelos que a Great Wall oferece no mercado brasileiro.

Trata-se de uma SUV de porte médio, similar à Toyota RAV4, Chevrolet Equinox ou Ford Territory, sendo maior do que o Jeep Compass, Corolla Cross e Volkswagen Taos.

Para se ter uma ideia, trata-se de um dos veículos mais vendidos na China! O Haval H6, foi lançado em 2011 e, desde 2017, está em sua segunda geração.

Antes de chegar por aqui, já era oferecido nos mercados argentino, boliviano, equatoriano, paraguaio e peruano.

O Haval H6 vem com motor 1.5 turbo, de 171 cv e 29 kgfm, e com possibilidade de tração integral.

Há também versões mais poderosas, com motor 2.0 turbo. Esse é capaz de despejar 227 cv de potência e 39,3 kgfm.

E há ainda uma variante híbrida, que gera 243 cv e 54 kgfm.

Entre as tecnologias que esta SUV oferece estão o aviso de mudança de faixa, o assistente de mudança de faixa, o alerta de cruzamento de tráfego, câmera 360º e freio de mão eletrônico.

Ah, e o porta-malas é de muito respeito: comporta até 808 litros.

6. JAC T60

JAC T60
Fonte: Motor Show

Se você busca um SUV com bom custo-benefício, o JAC T60 talvez seja uma boa escolha dentre os carros chineses no Brasil.

Trata-se de um veículo de porte médio, similar ao de um Jeep Compass, mas bem mais em conta.

O JAC T60 vem com motor 1.5 turbo, com injeção direta de gasolina – e apenas gasolina. Ele rende até 168 cv e 21,4 kgfm a 2.000 rpm.

Segundo a fabricante, o utilitário acelera de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos. A velocidade máxima é de 195 km/h.

O carro tem uma boa gama de itens de série.

Ele tem controles eletrônicos de estabilidade e tração, monitoramento da pressão dos pneus, botão de partida, multimídia com tela de 10,25 polegadas, freio de estacionamento elétrico, câmera 360° e painel de instrumentos digital com tela TFT.

Se você quiser ainda mais conforto, a JAC oferece como opcionais um pacote com teto solar elétrico e bancos revestidos de couro.

O consumo é razoável: o JAC T60 é capaz de fazer 9,6 km/l na cidade e 11,2 km/l na estrada.

7. JAC iEV20

JAC iEV20
Fonte: Garagem 360

Incluímos na nossa lista um modelo elétrico por duas razões: este tipo de veículo está em expansão por aqui, e o JAC iEV20 é um bom modelo.

Ele se apresenta como o “carro elétrico mais barato do Brasil”, ainda que a inflação e os efeitos da pandemia tenham feito o preço disparar.

O modelo comporta até quatro pessoas, mas é pequeno e tem um porta-malas minúsculo, para apenas 121 litros.

Portanto, é bastante interessante para passeios ou viagens entre amigos ou família, desde que você não precise levar muita bagagem.

O JAC iEV20 foi redesenhado a partir do Jac 2, que saiu de linha em 2017. Mas, a menos que você tenha um olhar muito atento, dificilmente perceberá as semelhanças.

Em termos de desempenho, esse é um daqueles carros elétricos que se saem muito bem no ambiente urbano. Não espere, porém, muita potência.

O iEV20 tem apenas 68 cavalos, o que o torna também um dos veículos movidos a eletricidade menos potentes à disposição do mercado brasileiro.

Este carro elétrico oferece três modos de condução. Um deles limita a velocidade a 70 km/h – a ideia do fabricante é preservar a autonomia do carro. Nos outros dois, você pode acelerar o quanto quiser, mas vale ressaltar que a velocidade máxima é de 110 km/h.

Perceba que isso é bom para andar nas cidades, mas talvez seja um problema para rodovias.

Bônus: três carros fabricados na China, mas de montadoras de fora

Para finalizar a nossa lista, incluímos três veículos de montadoras americanas ou europeias, mas que estão sendo fabricados na China.

É a prova definitiva de que carros chineses no Brasil são uma realidade que veio para ficar.

Ford Territory

Ford Territory
Fonte: Ford

Este SUV da Ford foi concebido para o mercado chinês e é fabricado por lá. No Brasil, ele vem importado do país asiático.

O carro se destaca pelo ótimo espaço interno e pelos itens tecnológicos que traz de fábrica.

Na versão top de linha, o Ford Territory vem com freios ABS, seis airbags (frontais, laterais e de cortina), controle e tração e estabilidade, assistente de partida em rampas, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré, entre outros.

O sistema de som conta com oito alto-falantes.

Nem tudo, porém, agrada. E o que menos agrada é justamente uma das coisas mais importantes: o motor e seu desempenho nas ruas e estradas.

O motor Ecoboost 1.5 despeja 150cv e 22,9 kgm/m de torque, mas isso não corresponde ao porte do veículo. Parece faltar vigor.

O consumo também não é tão convidativo: de acordo com a fabricante, o Ford Territory faz 9,3 km/l na cidade e 11,5 km/l – e ele só aceita gasolina.

Volvo XC60

Volvo XC60
Fonte: Motor1

Quem tem um Volvo sabe: trata-se de um veículo robusto, confiável e de luxo. O que poucos sabem é que alguns modelos, como o Volvo XC60, são produzidos na China.

Isso aconteceu depois que a famosa fabricante sueca foi comprada pela gigante chinesa Geely.

Esta SUV é líder de vendas entre os utilitários de luxo e tem ótima penetração no mercado brasileiro.

O Volvo XC60 funciona com dois motores: 2.0 turbo a gasolina, que despeja ótimos de 320cv, e um elétrico de 87cv. Operando de forma combinada, o SUV rende 407cv com 65,5kgfm de torque.

O utilitário vem com câmbio automático de oito marchas, com tração é integral. Com a bateria carregada, sua autonomia é de 51 quilômetros.

O ideal, contudo, é trabalhar de forma combinada com o motor a combustão. É isso que é capaz de fazê-lo percorrer ótimos até 20km/l.

Chevrolet Onix

Chevrolet Onix
Fonte: Motor1

Não, você não leu errado: o Chevrolet Onix, que desde 2015 tem sido o carro mais vendido no Brasil, é fabricado lá na China.

Você pode até achar que é forçar a barra incluir um carro da Chevrolet tão comum nas nossas vias como sendo chinês, mas a nossa ideia é mostrar que veículos chineses podem ser tão bons quanto os de mercados mais tradicionais.

E o Onix é a melhor prova.

Ter sido tão bem aceito pelos brasileiros, claro, tem suas razões. Além de ser um carro visualmente bonito, o Chevrolet Onix é eficiente em tudo o que se propõe.

Você pode comprar o carro em diferentes opções – são dez no total! -, sendo que há dois tipos de motores.

O 1.0 três-cilindros aspirado flex oferece potência de 78/82 cv e 9,6/10,6 kgfm (gasolina/etanol) e vem com câmbio manual de seis marchas.

Já o 1.0 turbo flex é mais potente: ele despeja 116 cv e 16,3/16,8 kgfm, com opção de transmissão manual ou automática.