loader image

Melhores Carros PCD: 25 Modelos Seguros e com Bom Custo-Benefício

Após a lei 14.183/2021 ser sancionada pelo Governo Federal, as montadoras voltaram a oferecer os melhores carros PCD (Pessoas com Deficiência).

Antes disso, uma Medida Provisória de 2021 quase manteve o limite de R$ 70 mil para a compra dos melhores carros PCD com isenções fiscais (IPI e ICMS).

Agora, o consumidor pode escolher modelos de até R$ 140 mil com desconto de IPI e bom custo benefício, não só pelo preço, mas também pelo motor e itens de série, que podem ser muito mais vantajosos.

Isso amplia as possibilidades de encontrar no mercado um carro PCD por um bom preço. Exemplos são os modelos da Chevrolet Onix Hatch, Honda Fit Personal, Honda City, Toyota Yaris, Hyundai Creta e tantos outros.

Sem mais delongas, vamos descobrir os melhores carros sedans, SUV’s e hatchs para o público PCD.

Ranking dos melhores carros PCD: lista de carros para pessoas com deficiência

Selecionamos os carros que voltaram ao circuito de melhores opções do mercado para o público PCD com ou sem isenção de IPI e ICMS.

Confira os modelos abaixo e depois siga a lista pela ordem do menor ao maior preço.

  1. Volkswagen Virtus 1.6 MSI;
  2. Honda Fit Personal;
  3. Ford Ecosport;
  4. Ford KA;
  5. Fiat Argo Drive;
  6. Fiat Argo Precision;
  7. Toyota Yaris;
  8. Honda City;
  9. Renault Logan Zen;
  10. Toyota Etios;
  11. Jeep Renegade;
  12. Chevrolet Onix Plus;
  13. Nissan Kicks;
  14. Chevrolet Onix Plus Premier;
  15. Chevrolet Spin Premier;
  16. CAOA Chery Tiggo;
  17. Peugeot 208 Griffe Business Auto;
  18. Citroën Cactus Feel;
  19. Chevrolet Tracker;
  20. Hyundai Creta;
  21. Volkswagen T-Cross;
  22. Honda Civic;
  23. Volkswagen Nivus;
  24. Fiat Toro;
  25. Toyota Corolla.

1. Volkswagen Virtus 1.6 MSI, um dos melhores carros PCD abaixo de R$ 50 mil

Volkswagen Virtus 1.6 MSI
Fonte: Motor Show

O nosso primeiro modelo de carro PCD é um sedã da VW, dinâmico, com ótima dirigibilidade e porta-malas.

Além de um motor eficiente com a caixa automática, esse carro PCD da Volkswagen Virtus tem preços bastante competitivos no pós-venda.

Não à toa, é um dos melhores carros com custo benefício para Pessoas com Deficiência. Isto mesmo faltando alguns itens, como frenagem automática e sensor de ponto cego.

Mas, para um carro PCD de até R$ 50 mil, a Virtus VW 1.6 com motor MSI dispõe de quatro airbags, ar-condicionado, Isofix, Bluetooth e USB. Também tem direção elétrica, computador de bordo, alerta de frenagem de emergência, vidros e travas elétricas.

Já as rodas de liga leve são opcionais.

Caso queira os extras, então vai precisar dispor de mais da metade em um top de linha, que vem com painel LCD e sensor de estacionamento.

2. Honda Fit Personal

Honda Fit Personal
Fonte: Novaflex Isenções

Quando se fala em Honda Fit Personal, sempre surge alguém para elogiar a qualidade desse carro. Não é à toa, afinal, a marca tem a fama de não dar problema aos seus donos, o que lhe garante uma ótima reputação.

Ao público PCD que precisa de amplo espaço sem assustar os demais com o exagero das dimensões externas, vale colocar o Honda Fit na lista.

Os bancos também têm modularidade e esse modelo dispõe ainda de bons itens, como controle de estabilidade e tração, Isofix, luzes LED diurnas, alerta de frenagem emergencial e telecomando para as portas com chave tipo canivete.

Famosinho e bonito, o público PCD pode esperar por um motor eficiente, mas sem grandes pretensões.

Já para quem pode gastar um pouco mais (quase R$ 100 mil), dá para levar para casa a versão EXL, com direção muito leve.

Diferente da versão Personal, essa traz seis airbags de série, central multimídia, ar-condicionado digital e faróis de LED.

3. Ford Ecosport

Ford EcoSport
Fonte: Motor1

Uma das melhores opções de carro para PCD abaixo de R$ 70 mil e com dupla isenção é o Ford Ecosport 1.5 SE Direct.

O modelo é conhecido por ser básico em sua lista de equipamentos, por outro lado, é bastante eficiente em seu conjunto mecânico: motor 1.5 tricilíndrico, 137 cv de potência e paddle-shifts no volante.

Inclusive, é por causa disso que o Ecosport da Ford é mais econômico e potente que o Chery Tiggo 2 (a propósito, ele consta nesta lista).

Apesar de faltar alguns itens a mais, como câmera de ré e mais airbags, ele possui a central Sync bem intuitiva, controle de estabilidade e tração, assistente autônomo que detecta pedestres, Isofix, monitoramento de pneus, direção elétrica e mais tantos outros.

4. Ford KA

Ford Ka
Fonte: Autoesporte

Assim como o anterior, o carro para PCD da Ford KA conserva a mesma motorização, isto é, 1.5 de 3 cilindros, com câmbio automático de seis marchas.

Ainda assim, o Ford KA é uma das melhores opções de carros no quesito consumo e desempenho, por isso está na lista de carros mais econômicos.

Para se ter uma ideia, considere o percurso na estrada usando gasolina. Além desse modelo fazer 14,8 km/l em média, ele também consegue ir de 0 a 100 km/h em quase 10 segundos. É um dos melhores desempenhos da Ford a preço PCD!

Entre os principais itens de série, o modelo Ford KA traz controle de cruzeiro, farol de neblina, sensores de estacionamento traseiro e uma tela de 7 polegadas da central multimídia SYNC.

5. Fiat Argo Drive

Fiat Argo Drive
Fonte: mundo do Automóvel para PCD

A versão mais barata da Fiat Argo é o modelo Drive 1.3 Firefly, com desconto no IPI e ICMS para o público PCD.

Ele vem com transmissão automatizada GSR, motor de quatro cilindros, 109/101 cavalos de potência no etanol e gasolina, respectivamente.

Além disso, o modelo Drive da Fiat Argo vai a 6.250 rpm com 14,2 kgfm de torque no etanol e alcança os 3.500 rpm com torque de 13,7 kgfm na gasolina.

Entre a lista de equipamentos do Argo Drive tem o porta-malas de 300 litros e o tanque de combustível de 48 litros.

Já entre os principais itens de série, consta o Isofix com TOP Tether, direção elétrica, ar-condicionado, freios ABS, duplo airbag, central multimídia UConnect de 7” com CarPlay e Android Auto, volante multifuncional e rodas de 14 polegadas.

Os itens opcionais podem incluir rodas de liga leve de 15”, ar condicionado digital automático, chave presencial, controles de estabilidade e tração e assistente de partida.

6. Fiat Argo Precision, um dos carros PCD acima de R$ 70 mil

Fiat Argo Precision
Fonte: Motor Show

Já para quem quer novas opções do Fiat Argo, pode apostar no carro PCD acima de R$ 70 mil: Argo Precision da Fiat. Por esse valor, o destaque vai para a lista de equipamentos, além da boa posição de dirigir.

O público PCD vai poder contar com assistente para partida em rampas, pneus com monitoramento de pressão, sensor de ré, sistema start-stop do motor e central multimídia.

No entanto, nem tudo são flores para o público PCD: esse hatch da Fiat mantém um motor defasado (um E.torQ).

Mesmo trabalhando com altos giros, o câmbio sofre de lentidão para engatar a marcha e, dessa forma, aumenta o consumo.

Ainda assim, pode ser uma excelente opção de carro PCD para quem não é tão exigente e não tem pretensão de usá-lo todos os dias.

7. Toyota Yaris, mais um custo benefício a preço PCD em São Paulo

Toyota Yaris
Fonte: Motor1

Custando um pouco mais de R$ 80 mil (valor referente às vendas em São Paulo), mas sem deixar de ser um bom custo-benefício, o modelo Yaris da Toyota é um sedã com incrível qualidade, dirigibilidade e motor 1.5 de 16V.

Para o público PCD que não faz questão de um top de linha, nem tem interesse em desembolsar mais para ter um dos melhores carros da categoria, vale conhecer esse modelo (tanto hatch quanto sedã) com controles de tração e estabilidade, que não podem faltar.

Apesar de não possuir muitos itens de série, como câmera de ré e uma central multimídia, a marca trouxe do Corolla o conjunto mecânico com câmbio CVT de sete marchas, um belo acerto da montadora.

Para completar o conjunto, a Toyota incluiu no Yaris Sedan, o Isofix, computador de bordo, ar-condicionado, USB e Bluetooth, controle de cruzeiro, retrovisor eletrocrômico, faróis de neblina e rodas de liga leve.

Já a versão XLS Connect 1.5 pode ser interessante pela presença de dois airbags de cortina e um airbag de joelho.

8. Honda City Personal

Honda City Personal
Fonte: Motor1

O Honda City Personal traz a plataforma e o conjunto mecânico do seu irmão Fit, mas não faz questão de atrair olhares para a sua lista de equipamentos, que é básica.

Apesar disso, é um excelente modelo para famílias grandes, já que o seu ponto forte é o espaço interno e o porta-malas de 536 litros.

Na motorização, o City da Honda vem com câmbio CVT automático de sete marchas, 1.5 16V, com 116 cavalos e 15,3 kgfm de torque.

Já no quesito itens de série, a versão City Personal traz assistente de aclives, chave canivete, piloto automático, computador de bordo, ar-condicionado e vidros elétricos nas quatro portas.

Em se tratando da versão LX 1.5 CVT, há muitas semelhanças com o Personal, apesar de um pouco mais cara. A versão conta com faróis de neblina, câmera de ré e sistema multimídia com tela de 7”.

9. Renault Logan Zen

Renault Logan Zen
Fonte: Autoesporte

Assim como o Honda City, o Renault Logan Zen é um sedã com pouquíssimas diferenças em relação ao modelo japonês na motorização. Contudo, o Logan tem 16,8 kgfm de torque e motor 1,6 de 118 cv.

Mas, ainda que haja essa pouca diferença, o público PCD pode escolher pela estética, alguns itens de série a mais e pela preferência entre as marcas.

Entre os equipamentos, o Logan tem a vantagem de vir com tração e estabilidade e central multimídia Media Evolution, o que não acontece com o City.

Há também bom espaço, quatro airbags, assistente de partida, ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, rodas de 16”, sensor de estacionamento e alguns outros.

10. Toyota Etios

Toyota Etios
Fonte: Motor Show

O modelo Etios da Toyota já esteve na lista de um dos carros PCD mais baratos do país, sendo superado pelo Ford KA.

Atualmente, ele vem equipado com tração e estabilidade, um item de série que passa a ser obrigatório para todos os carros, para público geral e PCD. Mas não é só isso que chama a atenção desse modelo.

Com capacidade para 5 ocupantes, o Toyota Etios estará ainda melhor e mais adaptável para o público que quiser comprar carros PCD em 2022.

Na lista de itens de série, tem a direção eletroassistida progressiva, o ar-condicionado com proteção anti pólen, freios ABS com EBD, assistente de subida em rampa e vidros elétricos dianteiros e traseiros.

O consumo médio na estrada do modelo atual é de 14,2 km/l com gasolina e 9,8 km/l no álcool.

11. Jeep Renegade

Jeep Renegade
Fonte: Quatro Rodas

Entre as marcas Chevrolet, Ford, Fiat e Volkswagen, eis que o Jeep aparece em nossa lista de melhores carros PCD abaixo do valor de R$ 100 mil.

E um desses modelos é o Jeep Renegade Sport AT. Assim, super confortável, bonito e arrojado, ele pode ser uma excelente escolha de compra.

Seu motor é 1.8 16V, entregando 139 cavalos e 19,3 de torque no etanol e 135 cavalos e um torque de 18,8 kgfm com o uso da gasolina.

Assim como vários da lista de carros PCD, ele também apresenta câmbio automático de seis marchas e traz diversos itens de série para uma versão mais barata.

Isso inclui:

  • direção elétrica;
  • ar-condicionado;
  • travas elétricas;
  • computador de bordo com tela 3,5 polegadas;
  • câmera de ré;
  • rodas de liga leve de 17”;
  • freios ABS;
  • duplo airbag frontal;
  • Isofix;
  • DRL halógeno.

Quem quiser espiar as versões com valor mais alto, saiba que o Renegade Longitude e o Limited não mudam nada no quesito motorização nem mesmo no tamanho do porta-malas: 320 litros.

Entretanto, há itens de série que podem lhe interessar no Longitude, tais como faróis de full LED, ar-condicionado digital dual zone e rodas de 18 polegadas.

Já o Limited é aquele tipo de veículo com preço mais elevado, com airbag de joelho, de cortina e nas laterais, rodas de 19 polegadas e sensor de chuva e crepuscular.

Independente de sua escolha, o Jeep Renegade é uma marca de carro muito arrojado, com excelente acabamento e estética perfeita para os aventureiros de plantão.

12. Chevrolet Onix Plus, mais um dos melhores carros PCD acima de R$ 70 mil

Novo Chevrolet Onix Plus
Fonte: Quatro Rodas

Esse é um dos modelos da Chevrolet acima de R$ 70 mil que são excelentes para o público PCD que precisa de espaço no bagageiro: são 476 litros nesse sedã compacto do Chevrolet Onix Plus Turbo.

Com um bom conjunto mecânico e câmbio automático de seis marchas, o Onix Plus tem motor 1.0 12V Turboflex de 116 cavalos e 16,8 kgfm de torque.

Se a preocupação é com o consumo de combustível, esse modelo da Chevrolet funciona com etanol ou gasolina, sendo capaz de fazer 11,3 km/l com etanol.

É, no entanto, uma boa pedida para as pessoas que não fazem questão de Wi-Fi, assistente de baliza e sensor de ponto cego, itens encontrados na versão Premier.

Por outro lado, o número de equipamentos surpreende. São mais de 20 itens, incluindo:

  • freios ABS;
  • seis airbags;
  • direção elétrica;
  • ar-condicionado;
  • piloto automático com limitador de velocidade;
  • central multimídia MyLink 8” com Android Auto / Apple CarPlay;
  • entre outros.

13. Nissan Kicks, um top de linha sem isenção de IPI

Nissan Kicks
Fonte: Motor1

Entre os melhores carros PCD acima de R$ 70 mil está o Nissan Kicks, o SUV mais barato do segmento.

Os faróis afilados de LED e o retoque na traseira dão um charme a mais nesse pequeno utilitário, que entrega uma boa direção, um motor 1.6 de 114 cv e vai a 100km/h em 11,6 s (mas com grande esforço).

Devido ao seu torque baixo, pode ser mais interessante optar pelo modelo Exclusive Pack Tech (um top de linha acima de R$ 100 mil), pelo conjunto da obra;

Vem com frenagem automática, detector de tráfego cruzado, sensor de ponto cego, alerta de colisão e assistente para mudança de faixa.

Mas, se você não puder dispor desse valor e acredita que o pacote adicional não deverá fazer falta, a Nissan Kicks a preço PCD é uma das melhores opções.

14. Chevrolet Onix Plus Premier

Chevrolet Onix Plus Premier
Fonte: Autoesporte

E já que mencionamos o Premier, aqui estamos para falar um pouco sobre esse modelo da Chevrolet Onix Plus.

Diferente do seu anterior, o Premier Onix Plus é um hatchback com 469 litros de bagagem e a mesma motorização com câmbio automático de seis marchas.

As diferenças estão no preço e nos itens de série: sensor de ponto cego, ar-condicionado digital automático, Wi-Fi, assistente de baliza e sensor de estacionamento automático (Easy Park).

É preciso, contudo, avaliar se esses itens diferenciados valem a pena pelo valor pago por ele: acima de R$ 90 mil. Do contrário, pode ser melhor ficar com o modelo Turbo da Onix Plus.

15. Chevrolet Spin Premier cabe até 7 pessoas

Chevrolet Spin Premier
Fonte: Motor1

Uma das coisas que mais o público PCD procura em um carro é espaço – e esse tem bastante.

O modelo Spin Premier da Chevrolet comporta sete pessoas, tem um porta-malas que cabe 710 litros (sem usar a terceira fila) e ainda é perfeito para carregar cadeiras de rodas.

Contudo, se você precisa de espaço, mas também de itens de segurança avançados e motorização atualizada, é melhor esquecer.

Isso porque a Chevrolet Spin Premier está defasada nesses quesitos, então, um público PCD exigente pode preferir outros carros com o mesmo espaço, mas preços mais atraentes.

De todo modo, essa versão traz muitos itens de série interessantes, como faróis de neblina, sensor crepuscular, câmera de ré, rodas de liga leve de 16 polegadas e mais.

16. CAOA Chery Tiggo

Caoa Chery Tiggo 2
Fonte: Motor1

Nem todos os modelos da Chery Tiggo para PCD estão com isenção de IPI, mas para quem deseja ter essa marca na garagem, vale a pena conferir as versões – da mais simples à mais recheada.

Por exemplo, o modelo Tiggo 2 Look 1.5 custa menos de R$ 80 mil, vem com câmbio automático de apenas quatro marchas, porta-malas de 420 litros, motor de 16v com 115/110 cavalos e 14,9/13,8 kgfm de torque.

Além disso, o modelo Look da Tiggo 2 tem ar-condicionado, direção hidráulica, duplo airbags, piloto automático, freios ABS, entre outros.

Já o CAOA Chery Tiggo 3X Turbo Pro vem equipado com câmbio CVT de nove marchas simuladas e motor turbo flex de 1.0 de 102 cv.

Há também espelhos com rebatimento elétrico, rodas de liga leve de 16 polegadas e sensor de chave. O preço, nessa versão Chery Tiggo 3X Turbo Pro, fica acima dos R$ 100 mil.

E, subindo mais o preço PCD, encontramos o Tiggo 5X TXS, com  motor 1.5 de 150 cv e câmbio de dupla embreagem com seis marchas.

Entre os novos itens de série estão a câmera de 360 graus, teto panorâmico e banco do motorista com regulagem lombar e ajustes elétricos.

17. Peugeot 208 Griffe Business Auto, destaque para itens de série e bastante equipamentos

Peugeot 208 Griffe Business Auto,
Fonte: Carros na Web

Para motoristas que gostam de dirigir em posição baixa, volante pequeno e base chata, a dica é apostar no modelo Griffe Business Auto da Peugeot 208, com a tecnologia i-Cockpit.

A pegada esportiva com direção, pedais e suspensão firmes é um destaque à parte nesse modelo da Peugeot.

Os principais itens chamam atenção, como:

  • seis airbags;
  • ar-condicionado automático de duas zonas;
  • central multimídia;
  • rodas de liga leve diamantadas;
  • reconhecimento de placas de velocidade;
  • alerta de colisão;
  • sensores de luz e chuva;
  • entre outros.

A ausência fica por conta do assistente de subida e do ESP, mas, por outro lado, compensa no acabamento e na lista de equipamentos.

Sobre o motor 1.6 com câmbio automático de seis marchas não é lá tão arrojado como a marca faz supor, mas por esse valor você leva para a casa um carro PCD na versão Allure + teto panorâmico e sistema VisioPark 180º.

18. Citroën C4 Cactus Feel

Citroën C4 Cactus Feel
Fonte: Motor Show

Esse é mais um dos melhores carros PCD da nossa lista com câmbio automático de seis marchas, além da capacidade de 320 litros para o porta-malas.

O capricho no acabamento e o dinamismo desse SUV Cactus Feel da Citroën C4 não ficam somente na aparência, pois ele traz excelente desempenho para quem busca agilidade do motor.

Além disso, tem airbags laterais, rodas diamantadas, sensor de chuva, volante de couro, Isofix, controle de tração e estabilidade, direção elétrica, entre outros.

Mas, para o PCD que precisa circular em solos esburacados, pode ter problemas com esse modelo Citroën C4, devido à sua suspensão. Do contrário, pode ser sua próxima aquisição.

Em relação às outras versões do Citroën C4 que pode interessar são: C4 Live e Shine Pack.

Enquanto a versão Live tem motor com 118/115 cv e 16,1 kgfm de torque (igual à versão Feel), duplo airbag, painel digital monocromático e freios ABS com EBD, o modelo Shine Pack pode surpreender.

Trata-se de um motor com 173/166 cv e 24,5 kgfm de torque, além de airbag de cortina, freio a disco nas quatro rodas e frenagem automática de emergência. Além disso, todas as versões são movidas a etanol ou gasolina.

19. Chevrolet Tracker, com versão top de linha, mas sem isenção

Chevrolet Tracker
Fonte: Chevrolet

Para o público não PCD, os carros da Chevrolet Tracker podem pesar bastante no bolso dos consumidores.

Já para quem é PCD, o preço fica abaixo de R$ 100 mil. Pode ser uma opção muito boa, a julgar por seus diversos equipamentos.

Ainda que tenha menos potência e com um porta-malas com capacidade para 393 litros, esse Tracker traz os mesmos itens de série do Onix Plus Premier.

Além disso, a depender da versão, o carro PCD Tracker pode vir com:

  • teto solar panorâmico;
  • freios ABS;
  • DRL halógeno;
  • rack de teto;
  • OnStart + Wi-Fi integrado;
  • assistente de partida em rampa;
  • entre outros.

Já em todas as versões, o modelo traz câmbio automático de seis marchas e motor turboflex de 1.0 12V.

20. Hyundai Creta

Hyundai Creta
Fonte: Motor Show

Nessa faixa de preço, é possível encontrar o Hyundai Creta para PCD um pouco mais em conta entre os modelos Creta, no caso, a versão Confort.

Seu motor é 1.0, 120 cavalos e 17,5 kgfm de torque, além de câmbio automático de seis marchas. O porta-malas possui 422 litros de espaço e os itens de série não deixam a desejar.

Entre eles, tem a direção elétrica, rodas de liga leve de 16”, piloto automático, iluminação em LED para o dia, assistente de partida em rampas e seis airbags.

Além disso, os pneus têm monitoramento de pressão, além do carro possuir computador de bordo, volante com ajuste, start-stop, central multimídia de 8” com Android Auto, Apple CarPlay sem fio, entre outros.

Já as outras versões ainda não têm valores atualizados, mas, a julgar pelos preços cheios, é quase certo que os preços PCD não ultrapassem os R$ 120 mil.

O destaque aqui vai para o Creta Ultimate, com seu motor 2.0 16V, 167/157 cv e 20,6/19,2 de kgfm de torque e câmbio automático de seis marchas.

O modelo ainda tem rodas de liga leve de 18 polegadas, detector de fadiga, sistema de som com dois tweeters, entre outros.

Um pouco mais em conta que o Ultimate (pelo menos na versão para público geral) tem o Limited Platinum, com motorização menor: 1.0 12V, 120 cv e 17,5 kgfm de torque.

O câmbio automático ainda é de seis marchas, mas esse tem câmera 360º, teto solar panorâmico e freio de estacionamento com auto hold.

21. Volkswagen T-Cross, na lista de carros PCD até o limite de R$ 140 mil de isenção

Volkswagen T-Cross
Fonte: Motor Show

A VW T-Cross apresenta-se em três versões: 200 TSI, Comfortline e Highline. A versão 200 TSI é mais básica, com estética frontal bonita e arrojada, mas ultrapassa a faixa dos R$ 100 mil.

Isso acontece pela boa fama de uma das marcas mais vendidas no Brasil, que encarece o produto só por incluir a caixa automática.

Mas, se uma transmissão aumenta o preço final de um carro PCD, pelo menos tem o câmbio automático de seis marchas, como as demais.

O 200 TSI da Volkswagen também tem frenagens curtas e demora 10,6 segundos para alcançar os 100 km/h.

Agora, para aqueles que pretendem usar o carro PCD todos os dias em estradas longas, saiba que esse VW T-Cross 200 TSI não aguenta nem 10 km/h com etanol. Não é interessante para você? Então, é melhor escolher outros carros PCD da lista.

Sobre os itens de série, essa versão 200 TSI do T-Cross traz seis airbags, trio elétrico, freios ABS, ar-condicionado, controle de estabilidade e tração, novo cluster digital de 8 polegadas, sensores de estacionamento traseiros, entre outros.

22. Honda Civic LX 2.0 CVT

Honda Civic LX 2.0 CVT
Fonte: Mobiauto

Apesar de constar na nossa faixa de preços acima de R$ 100 mil, o Honda Civic na versão LX 2.0 pode ser encontrado mais em conta, após o novo limite para isenção de IPI e ICMS.

De qualquer maneira, vale saber que esse sedã de médio porte possui uma característica vantajosa para o público PCD: conforto, além de integrar a lista dos carros mais vendidos do mundo.

Aliado à boa reputação da marca, está a motorização com seus 19,5 kgfm de torque. Aliás, número superior dos outros modelos com custo benefício da lista. Por fim, o modelo apresenta 155/150 cavalos.

O câmbio CVT e o porta-malas de 525 litros são outras características que os PCDs podem gostar.

Nessa versão do Honda Civic, o consumidor vai encontrar os freios ABS com sistema EBD, controle de estabilidade e tração, assistente de direção ágil, freio eletrônico de estacionamento, entre outros.

Caso se interesse, há outras opções do Civic: EX e EXL. Todas elas vêm equipadas com câmbio automático CVT, mas o EX 2.0 traz o ar-condicionado de dual zone e sensor de marcha ré.

Já o EXL 2.0 traz os mesmos itens do EX, mas tem também os faróis de full LED (conhecido como sensor crepuscular) e tela multimídia de 7 polegadas e sistema Apple CarPlay, GPS e Android Auto.

23. Volkswagen Nivus

Volkswagen Nivus
Fonte: Motor1

Mais um carro para clientes PCD da Volkswagen. O Nivus é um SUV derivado do VW Polo, mas com maior espaço em seu interior e um porta-malas que não chega a 500 litros, mas é suficiente.

Já o motor é um TSI de 1.0 e 128 cv, sendo tranquilo alcançar os 100km/h em 9,9 segundos. O ponto negativo da VW Nivus para alguns consumidores está no consumo médio, que chega a 8,5 km/l.

Nessa faixa de preço PCD para isenção de IPI e ICMS, a versão Highline traz:

  • ar-condicionado digital;
  • controle de cruzeiro adaptativo;
  • painel de LCD;
  • bancos de couro;
  • entrada e partida sem chave;
  • frenagem automática.

Agora, se você não se importa em obter uma versão de entrada com menos tecnologias, tem a Nivus Comfortline.

Em suas configurações, não consta o painel digital, ar-condicionado eletrônico nem partida por botão, mas, sem dúvida, você terá prazer em dirigir.

Afinal, será que regular o ar condicionado ou ter conexão para o seu celular é mais importante do que um carro que não dá trancos nas trocas de marchas?

Pois bem, o VW Nivus Comfortline tem torque de 20,4 kgfm a 2.000 rpm, isso justifica as rápidas retomadas e zero trancos.

Além disso, ele chega aos 100 km/h em 9,9 segundos. Ótimo, não é? Isso casa muito bem com os seis airbags, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, som com tela com 6,5 polegadas sensível ao toque, entre tantos outros.

24. Fiat Toro

Fiat Toro
Fonte: Revista Carro

Quase encostando no limite de isenção fiscal para comprar um dos melhores carros PCD, o modelo Fiat Toro pode não ser tão eficiente para subir ladeiras nem para manobrar.

Isso pode ser bem decepcionante para um preço tão alto em uma picape média-pequena.

Mas, se isso não for um problema para você, o Fiat Toro pode ser equipado com o pacote Conforto Plus (custando em média R$ 7 mil).

Ele oferece frenagem automática, sensores de estacionamento dianteiros e assistente de saída de faixa.

E, se a falta de força para subir e o tamanho dessa Toro podem atrapalhar manobras, pelo menos você estará com um carro que vai até os 100 km/h em 9,5 segundos e 8,7 km/l com etanol.

25. Toyota Corolla

Toyota Corolla
Fonte: Instacarro

O mercado para carros PCD já esteve voltado para o modelo Corolla da Toyota, mais especificamente o GLi.

No entanto, o Corolla GLi, vendido abaixo de R$ 120 mil para o público PCD, é apenas para São Paulo, com isenção de IPI, mas com valor de ICMS mais caro do estado.

Por outro lado, o Corolla XEi tem chances de se tornar o favorito da marca entre os PCDs.

Ainda que esteja acima de R$ 132 mil, essa versão tem ar-condicionado digital, uma central multimídia de 8 polegadas, sete airbags, rodas aro 17, além de entrada e partida sem chave.

Com boa calibração na direção e portas amplas que facilitam a vida do grupo PCD, o Corolla XEi ainda oferece até 177 cv com seu motor 2.0, e faz 9,8 s em 100 km/h.

E agora, quais os melhores carros PCD para comprar?

Diante de tantas opções no mercado para clientes PCD, pode ser que tenha batido a dúvida, não é?

Pois então, o melhor é levar em consideração suas necessidades, orçamento e tipo de estrada por onde vai percorrer.

Para ajudar, responda alguns pontos abaixo antes de efetuar sua compra:

  • Você precisa de amplo espaço? Há alguns modelos do mercado que, apesar de bonitos, não contemplam muito espaço;
  • Quer eficiência em ruas íngremes? Algumas opções, como o Fiat Toro, apresentam problemas em subidas e manobras;
  • Trocaria as tecnologias por um carro com ótimas configurações? Pois lembre-se que muitos carros a preço PCD só têm o valor alto por conta de sua tecnologia, e não exatamente pela potência do veículo;
  • Precisa de carros ainda mais baratos? Você também pode optar na compra de carros por venda direta, uma modalidade que se assemelha a encomendas, sem burocracia e a um preço mais competitivo do mercado;
  • Está em busca de carros PCD com desconto no valor do IPI e ICMS? Então tenha atenção, porque alguns carros a preço PCD só tem desconto no IPI, como ocorre no mercado de automóveis em São Paulo. Procure, nesse caso, um carro com duplo desconto de tributos.

Esses foram os 25 melhores carros PCD para comprar com ou sem desconto no IPI e ICMS.

Dos mais baratos até os preços mais salgados, cada um tem sua configuração e equipamentos de série que devem agradar a vários perfis do consumidor PCD.

Boa compra!