Mercedes-Benz classe C 180

Carros com tração traseira: 6 ótimos modelos com bom custo-benefício

Você quer conhecer os carros com tração traseira mais incríveis do mercado? Então, está no lugar certo!

Apesar da grande maioria dos carros que vemos atualmente utilizarem a tração dianteira, algumas empresas acabam apostando na tração traseira em seus sedãs de luxo.

Mas, será que as diferenças são tão gritantes assim?

Há dúvidas recorrentes sobre a diferença entre ambas as trações, principalmente para motoristas mais casuais.

Então, aqui você encontrará não só a diferença entre cada uma delas, mas os principais modelos que contam com a tração traseira.

Esperamos que goste das informações. Boa leitura!

Leia também sobre:

Tração traseira: o que

 

carros com tração traseira
Fonte: Educação Automotiva

A tração traseira, conhecida também pelas siglas RW (rear-wheel-drive), é basicamente a distribuição da potência emitida pelo motor para as rodas de trás do veículo, permitindo uma distribuição equilibrada dos pesos dos pneus, gerando mais estabilidade e agilidade nas curvas.

Entretanto, a tração traseira também é utilizada em outros veículos de transporte além dos carros.

Por exemplo, as bicicletas e motocicletas também utilizam a tração traseira, seja por um eixo cardã, corrente ou correia.

Os carros utilizam esse tipo de tração desde 1886, quando o Benz Patent-Motorwagen foi lançado, recebendo o título de “primeiro carro do mundo”.

Mas, com o passar dos anos e o avanço da tecnologia, a tração dianteira acabou ganhando cada vez mais destaque entre os carros populares, deixando a tração traseira para os sedãs de luxo.

Principais diferenças entre tração traseira, dianteira e integral

Depois de descobrir que o conceito de tração é literalmente mover, ou mesmo arrastar os veículos, o próximo passo é identificar as principais trações do mercado e saber sobre suas particularidades.

Assim, você poderá entender para quais públicos elas serão ideais.

Apesar da grande maioria dos carros contar com tração traseira ou dianteira, há diversos carros que contam com outros tipos de trações. Dentre elas, podemos citar a tração integral, a 4×4, vapor, diesel e elétrica.

Mas, para não causar qualquer tipo de confusão, trataremos apenas das três principais, citadas acima.

Tração traseira

Uma das grandes características desse tipo de tração é o fato do veículo em questão contar com um motor longitudinalmente na parte frontal do veículo. É isso o que transfere a força da tração para as rodas traseiras do carro.

Um excelente ponto para veículos com tração traseira é o fácil acesso que o usuário terá com o motor, resultado da posição longitudinal do mesmo.

O carro também poderá contar com uma exímia performance. Isto porque a tração traseira também possibilita uso de motores maiores e mais robustos, ultrapassando os 200 cavalos de potência.

Vantagens:

  • Manobras esportivas – Uma das grandes vantagens de se ter um carro com tração traseira é a possibilidade de realizar algumas manobras esportivas, como o drift, já que o carro costuma “sair de lado”. Assim, isso reflete também nas curvas;
  • Melhor equilíbrio – Por se tratar de um carro com tração traseira, o peso é melhor distribuído, isso porque o motor, o diferencial e a transmissão estão dispersas e espalhadas pelo carro;
  • Melhor frenagem – Por distribuir o peso de maneira mais uniforme, o carro acaba não comprometendo a trava das rodas na hora de frear, o que acaba sendo potencializado caso o carro conte com um freio ABS;
  • Transferência de peso – Durante a aceleração do carro, toda a carga é direcionada para as rodas traseiras do veículo, fazendo com que ele se mantenha alinhado, evitando a clássica elevação na parte dianteira do carro.

Desvantagens:

  • Curvas em alta aceleração – Um dos pontos mais negativos e perigosos do veículo, sem dúvida, é a perda do controle sobre a traseira, o que pode acabar ocasionando um acidente devido à alta velocidade do carro;
  • Baixa capacidade de dirigibilidade – Esse problema costuma ser bastante recorrente em modelos que contam com os motores e transmissões na parte traseira do veículo, como modelos mais esportivos, ocasionando uma redução de viragem;
  • Problemas com solos escorregadios – Apesar de ser um problema comum para todos os modelos e trações, modelos com tração traseira tendem a perder ainda mais a capacidade de dirigibilidade em terrenos com pouca aderência.

Tração dianteira

Utilizada pela primeira vez em 1959 no modelo Mini da empresa British Motor Corporation, a tração dianteira foi possível graças ao motor do carro, projetado de forma transversal, tornando o veículo mais compacto, deixando mais espaços livres.

A principal vantagem da tração dianteira é a ausência de um eixo cardã, o que a torna mais acessível e, por consequência, mais compacta.

Carros que contam com a tração dianteira têm mais espaço interno, se compararmos com as outras versões. Assim, o motivo de todo esse espaço é graças à cadeia cinemática, que fica localizada sob o capô.

No entanto, a mais notável qualidade de um veículo que possui tração dianteira é a sua dirigibilidade.

Afinal, ela torna a sensação mais fluida e previsível às mãos do motorista, simplificando ainda mais a tarefa de se dirigir o carro.

Vantagens:

  • Maior espaço interno – Por não ter a necessidade de contar com um eixo cardã, modelos que possuem tração dianteira acabam possuindo espaço interno mais amplo para os ocupantes do carro;
  • Mais econômicos – Modelos com tração dianteira tendem a ser mais compactos e leves, possuindo maior inércia, gastando menos combustível;
  • Direção mais simples – Por se tratar de uma tração dianteira, o veículo se encaixa no padrão subesterço, saindo mais de frente e tornando as curvas e a dirigibilidade, no total, mais simples e previsíveis;
  • Capacidade de se sair bem em condições extremas – É mais fácil, por exemplo, controlar veículos de tração dianteira em condições mais abruptas, como em curvas mais fechadas, utilização da frenagem e o uso do freio de mão em velocidade mais elevada.

Desvantagens:

  • Motor transversal prejudicam o desempenho – Por acomodar o motor de forma transversal, seu tamanho acaba comprometido, sendo capaz de receber, na grande maioria das vezes, motores V6 ou 4 em linha;
  • O peso excessivo na parte frontal do veículo – Veículos com tração dianteira tendem a colocar um peso a mais na parte frontal do carro, comprometendo o subesterço, tornando-o mais pronunciado, principalmente em carros mais potentes;
  • Pneus dianteiros mais desgastados – Devido ao grande peso posto na parte da frente do carro, os pneus dianteiros tendem a sofrer mais desgastes, fazendo com que o motorista tenha que trocá-los em curtos períodos. 

Tração integral

Tração integral, ou comumente conhecida como tração nas quatro rodas, distribui igualmente o peso do veículo nas quatro rodas, sendo a distribuição de 50% no eixo dianteiro e outros 50% no eixo traseiro.

A principal função dessa tração é oferecer uma distribuição mais balanceada do motor, melhorando e muito a aderência do carro.

Outro ponto de destaque é que esse sistema de tração específico tem dois grupos de divisão: full-time e part-time.

O sistema full-time necessita de um diferencial central, para compensar a velocidade do veículo.

Enquanto isso, o sistema part-time não compartilha da necessidade de possuir um diferencial central, necessitando apenas uma caixa de transmissão.

Vantagens:

  • Veículos com maior aderência – Por contar com tração nas quatro rodas distribuídas igualmente, o veículo consegue transitar com tranquilidade na grande maioria dos terrenos, até mesmo os mais escorregadios e com pouca aderência;
  • Consegue se sair melhor em atoleiros – Veículos com tração 4×4 tendem a ser mais robustos e fortes, tornando-os melhores em momentos mais difíceis;
  • Freios mais robustos – Se tratando de veículos off road, os freios acabam acompanhando toda a robustez do carro, garantindo assim melhores frenagens nas mais diversas situações.

Desvantagens:

  • Conjuntos pesados – Por se tratar de componentes mais específicos, o conjunto acaba pesando muito o veículo, tornando sua direção mais rígida;
  • Custos mais elevados – Outro ponto negativo dos componentes é justamente os altos valores cobrados por suas manutenções, além de comprometerem as mecânicas e consumo do veículo, devido ao seu peso;
  • Manutenções mais complicadas – Devido à sua complexidade, manutenções em veículos de tração traseira tendem a ser mais complicadas e caras.

6 carros com tração traseira de melhor custo-benefício

Apesar de marcar grande presença em veículos topo de linha, existe ainda um bom número de carros que contam com tração traseira que não irão agredir tanto assim o seu bolso.

Veículos com esse tipo de tração tendem a ser mais esportivos, possuindo um visual atraente, especificações competentes e desempenho muito acima da média.

O resultado? Uma experiência automobilística definitiva.

Sabendo desses detalhes, vamos então à lista!

1 – Mercedes-Benz classe C 180

Mercedes-Benz classe C 180
Fonte: Car Blog

Nunca um modelo classe C se assemelhou tanto a um modelo da linha S, um feito marcante para o C 180.

Produzido em Iracemápolis – SP, o modelo da marca alemã conseguiu emplacar mais 1,2 mil unidades vendidas no Brasil, tudo isso em um único mês.

Além da versão base, o modelo da Mercedes conta com mais algumas versões. Estamos falando do coupé, para aqueles que amam um modelo esportivo, e do híbrido.

Entretanto, é característico da linha manter um excelente custo-benefício.

Ambas as versões contam com um motor 1.6 com 156 cv de potência aliados a 25,5 kgf.m de torque. Ou seja, isso faz com que o carro atinja de 0 a 100 Km/h em apenas 8,9 segundos.

2 – BMW 320i GP

BMW 320i GP
Fonte: Motor1

O BMW 320i é um balanceamento perfeito entre um modelo de luxo e um valor mais acessível para a categoria, fazendo com que o mesmo se torne uma excelente aquisição.

O modelo é do segmento de luxo, trazendo diversas inspirações e tendências que são muito utilizadas em diversos veículos da marca.

Mas, apesar de luxuoso, o carro apresenta detalhes sóbrios e funcionais, garantindo mais seriedade e sobriedade.

O modelo conta com um motor B48 de quatro cilindros e entrega 184 cv de potência, garantindo uma excelente performance.

3 – BMW i3

BMW i3
Fonte: AutoPapo

Tornando-se o único modelo elétrico presente na lista, o BMW i30 possui um motor bastante competente para a categoria, entregando 170 cavalos de potência e 25,5 kgf.m de torque, o que é um número impressionante.

O propulsor do veículo está localizado no eixo traseiro do carro. Já suas baterias de íon e lítio se encontram entre os dois eixos sobre o assoalho do carro.

O carro consegue atingir de 0 a 100 Km/h em 7,9 segundos, chegando até 250 Km/h devido às suas baterias de alta densidade.

Além disso, pode alcançar os 300 Km/h graças ao seu gerador de gasolina no cofre traseiro do veículo.

4 – Mercedes-Benz C 300 Sport

Mercedes-Benz C 300 Sport
Fonte: Revista Carro

Se o modelo C 180 conseguiu potencializar o luxo dos modelos classe C da empresa alemão, então o C 300 Sport conseguiu aprimorar esse conceito, tornando-se um dos modelos mais luxuosos da classe.

O modelo da Mercedes vem equipado com um motor 2.0 turbo de 258 cv de potência com 37,7 kgf.m de torque.

Assim, o modelo atinge de 0 a 100 km/h em apenas 5,9 segundos, garantindo um desempenho muito satisfatório.

5 – Ford Mustang

Ford Mustang
Fonte: Motor1

Considerado como um dos carros mais amados do mundo e um verdadeiro ícone do mercado americano, o automóvel Ford Mustang garante seu espaço em nossa lista de carros com tração traseira.

Vem equipado com um motor 5.0 V6 de 466 cv de potência máxima com câmbio automático de 10 marchas. Além disso, conta com 62,9 kgf.m de torque.

O Mustang consegue alcançar de 0 a 100 km/h em míseros 4,3 segundos e consegue chegar até 250 km/h. Ou seja, concorre diretamente com o Chevrolet Camaro.

6 – Chevrolet Camaro

Chevrolet Camaro
Fonte: Motor1

Considerado o principal rival do Ford Mustang, o Chevrolet Camaro é, sem sombra de dúvidas, um dos carros com tração traseira mais completos e potentes da lista.

Mesmo contando com um preço mais salgado como seu rival, vale cada centavo por se tratar de um verdadeiro investimento.

O carro vem equipado com um motor 6.2 V8 com 462 cavalos de potência, chegando de 0 a 100 km/h em 4,2 segundos, 1 segundo a menos que o modelo da Ford.

O carro oferece uma excelente experiência de dirigibilidade. Assim, é bastante divertido de dirigir em uma pista livre de alta velocidade. Demais, né?