loader image

O Que é Pneu Remold? É Perigoso? Vale a Pena? Veja Aqui

Quer saber o que é pneu remold e se vale a pena comprar um para o seu veículo? Então, chegou ao lugar certo!

Os pneus remolds são alternativas comuns em diversas regiões do mundo, sendo opções mais baratas do que uma peça nova.

No Brasil, ele também possui fabricação legalizada, com muitas empresas atuando nesse setor.

E com as crises recentes, o modelo acabou ganhando ainda mais popularidade entre os proprietários de carros, devido à economia gerada.

Mas vale realmente a pena utilizar esse pneu? É perigoso? Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

O que é pneu remold?

O pneu remold, como o próprio nome deixa a entender, é um pneu remoldado, ou seja, que recebe uma nova cobertura.

Trata-se de uma peça que originalmente era inservível, mas após passar pelo processo de renovação, consegue voltar ao mercado.

Eles estão presentes praticamente em todo o mundo, e também são muito comuns aqui no Brasil.

O procedimento aproveita apenas a carcaça do pneu, sendo retirada a grande maioria da borracha que envolve a estrutura, buscando um nivelamento.

Assim, ele recebe uma nova banda de rodagem, bem como também a cobertura da lateral, renovando seus frisos.

Vale lembrar que se trata de um tipo diferente de renovação, que difere do recapeamento e também do recauchutamento.

Para entender melhor tudo isso, vejamos primeiramente como acontece a fabricação do pneu remold.

Como o pneu remold é fabricado?

Por ter como base a estrutura de uma peça inservível, é preciso inicialmente fazer uma seleção dos pneus que realmente servem para esse fim. Nesse caso, todas as unidades que estão em um estado estrutural ruim são efetivamente descartadas.

O remolde se aplica apenas àqueles que realmente ainda têm condições apropriadas para receber uma nova cobertura.

A análise de um especialista é o ponto final da seleção, e os que forem aprovados passam para as demais etapas.

O primeiro passo é justamente fazer toda a raspagem, nivelando a camada de borracha da antiga banda de rodagem, bem como também das laterais.

Afinal, é apenas a carcaça em si que realmente passa pela remoldagem, trazendo mais segurança para a peça.

Quando devidamente nivelado, aplica-se uma cola específica, a nova banda de rodagem e áreas laterais, finalizando com uma prensa vulcânica.

Quais são as vantagens do pneu remold?

Agora que já foi possível entender o que é pneu remold e também o seu processo de fabricação, vejamos algumas das vantagens dessa peça.

Preço mais em conta

O principal benefício da compra de um pneu remold é justamente o seu baixo custo. Como uma média geral, essas peças tendem a custar cerca de 50% a 60% a menos do que um pneu zero.

E quando se olha por esse lado, é realmente um benefício e tanto, uma vez que possibilita uma boa economia.

Fazendo os cálculos, dá para trocar todos os 4 pneus do carro com o orçamento aproximado de apenas duas unidades convencionais.

Benefícios para o meio ambiente

Outra vantagem que também entra nessa contagem é o lado ambiental dessa aquisição. Isso porque o pneu remold trabalha com o reaproveitamento de peças inservíveis, ajudando a diminuir o impacto que os pneus são capazes de causar ao meio ambiente.

Atualmente, com as políticas de proteção e de alteração do pensamento humano sobre esses cuidados, é crucial levar esse ponto em consideração.

Quando mal reaproveitados, os pneus podem causar impactos terríveis para a vida na Terra. Afinal, são locais perfeitos para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, poluem rios e demoram muito tempo para se degradar.

Por isso, a fabricação dos pneus remold tem esse papel interessante e traz efeitos positivos, além do preço baixo, como já mencionado.

Em síntese, é uma forma de economizar um bom dinheiro e ainda contribuir para a proteção da natureza.

Quais são as desvantagens do pneu remold?

Analisando bem o que é pneu remold e também suas vantagens, é fundamental observar os seus pontos negativos, para equilibrar essa balança. Assim, será possível ter uma noção mais completa se compensa adquirir o produto ou não.

Tempo de vida mais curto

Embora consiga recuperar toda a banda de rodagem, com a nova camada de borracha que recebe, o pneu remold não possui uma vida útil tão alta.

Em termos gerais, é possível afirmar que ele dura cerca de 30% menos tempo que uma peça original. Afinal, sua estrutura, apesar de todo o processo de seleção das unidades mais adequadas, já foi de um inservível um dia.

Como consequência. é realmente impossível comparar a vida útil do remold com a de um pneu novo, que nunca foi utilizado.

Na hora de calcular se vale a pena ou não essa aquisição, é importante levar esse fator em consideração.

Não oferta tanta segurança

Além da vida útil menor, outro ponto que não adianta nem tentar comparar com a de uma peça original, é a segurança. Afinal, um pneu zero, saindo da fábrica, acabou de passar por todas as etapas de qualificação e seleção.

Caso pertença a uma marca confiável, ele oferecerá toda a segurança necessária para as viagens. E quando houver a necessidade de uma ação mais rápida, com uma frenagem brusca, ele aguentará tranquilamente.

O mesmo não é uma garantia do pneu remold, que embora possua o selo Inmetro de segurança, não conta com esse mesmo padrão.

Isso não significa que ele não ofereça nenhum grau de segurança, mas apenas que não dá para comparar com um pneu novo.

Em linhas gerais, esse é justamente o ponto que mais faz com que os usuários dividam opiniões sobre comprar ou não um remoldado.

Por isso, para fornecer um esclarecimento mais eficiente, vamos analisar mais a fundo essa questão.

O pneu remold é perigoso?

Como já observado, a segurança é um fator que faz o remold perder muitos pontos em comparação com um original. Mas o quão seguro é esse pneu remoldado?

De acordo com a análise de diversos especialistas nacionais, o grande problema não é o pneu remold em si, mas sim a forma como a sua produção acontece no Brasil.

A peça conta com uma comercialização em larga escala ao redor do mundo, sendo bastante utilizado. No entanto, uma pequena alteração na forma como acontece a raspagem e recolocação da borracha pode acabar interferindo na segurança.

Em síntese, toda a borracha do pneu antigo é retirada, inclusive seus dados de identificação. Como consequência, após todo o processo de remodelagem, é impossível saber se a estrutura base da peça pertence a um modelo A ou a um modelo B.

O que acontece é que durante a produção do pneu original, todas as suas características voltam-se para atender um tipo de veículo em específico.

Portanto, mesmo a carcaça conta com pontos adequados a modelos mais pesados ou então mais leves e rápidos.

A diminuição da segurança parte justamente da colocação de pneus com carcaças diferentes no mesmo veículo.

O comprometimento alcançará fatores como a própria locomoção, segurança em frenagens bruscas e inúmeras outras situações onde os pequenos fatores fazem a diferença.

Vale a pena comprar um pneu remold?

Depois de aprender o que é pneu remold, observar suas vantagens e desvantagens, fica bem mais simples deduzir se vale a pena ou não comprar a peça.

De todo modo, esse é um ponto que ainda leva em consideração uma opinião direta de cada consumidor, bem como também suas necessidades.

Para quem preza por segurança, por exemplo, essa não é a melhor alternativa para se utilizar. O mesmo vale para os proprietários que preferem gastar um pouco mais para terem um bem mais durável.

Por outro lado, quem está em uma situação mais apertada e precisa fazer uma troca rápida, ele não deixa de ser uma escolha acessível e temporária.

Assim, cada pessoa realmente tem a liberdade de escolher o que é melhor no momento, e qual caminho seguir.

Dentro desse contexto, porém, é preciso levar em consideração ainda o ambiente de circulação do veículo. Isso porque o pneu remold é indicado mais para pistas mais planas, que não irão oferecer tanta turbulência e danos.

Apesar dos pesares, é fundamental também que a peça possua o selo do Inmetro, o que garante ao menos que ele tenha passado por uma vistoria mais efetiva.

Caso contrário, seu nível de segurança pode reduzir consideravelmente, uma vez que a falta de uma procedência legal o torna totalmente contraindicado.

Posso utilizar o pneu remold nas estradas?

Apesar de ser uma possibilidade de compra, esses pneus remoldados devem seguir também algumas indicações importantes de uso.

E a principal é que eles não são nada aconselháveis para as estradas, já que a falta de uma planicidade afeta bastante a qualidade da peça.

Por mais bem colocada que a camada de borracha seja, fazer o uso desse pneu em condições extremas de terreno acabará diminuindo sua vida útil e também sua segurança. E como essas já são duas desvantagens relevantes dos remolds, não vale a pena arriscar.

Em resumo, os pneus contam com uma melhor capacidade quando rodando nas pistas, que são planas e não geram traumas na peça.

Tomando esse pequeno cuidado, o nível de segurança em seu uso se torna bem mais efetivo.

Qual é a diferença entre o pneu remold, recapado e o recauchutado?

A reforma de pneus velhos não é algo exclusivo dos remoldes. Afinal, há também outras técnicas com essa mesma finalidade.

Todas têm como o objetivo aproveitar o material de um pneu que iria ser descartado, mas que após um processo de reconstrução volta para o mercado.

Como similaridades, todos oferecem um custo menor para o proprietário, e também uma contribuição significativa para o meio ambiente.

Dentre os métodos mais comuns, estão o recauchutamento e o recapeamento. E como já sabemos o que é pneu remold, vamos entender também essas duas outras opções.

O que é um pneu recauchutado?

Esse é um procedimento comum em veículos pesados, onde a banda de rodagem e os ombros da carcaça são substituídos, com o uso de camelback.

Depois, a peça vai para um molde, onde passa pela etapa de aquecimento, formando seus novos desenhos.

Em termos de qualidade, consegue atingir um nível interessante, devido à área maior de renovação.

O que é o recapeamento de pneus?

Diferentemente do método anterior, neste processo, a única parte que é realmente substituída é a banda de rodagem.

Além do mais, a cobertura pode acontecer por um procedimento quente ou a frio, onde a nova capa já pode ser pré-moldada. Por isso, a qualidade final não é tão eficiente, tanto que ele também é utilizado para carros pesados, que possuem muitos pneus em seus eixos.

Qual é a melhor das três opções?

Apesar do remold não oferecer tanta segurança quanto um pneu novo, ele se torna bem mais indicado do que os outros dois modelos de reforma.

A resposta para isso é bem simples e tem a ver com a profundidade da remodelagem.

Afinal, como foi possível observar, o remold aproveita basicamente apenas a carcaça da peça, o que só acontece após uma seleção das unidades mais adequadas. Como consequência, as áreas laterais e de rodagem são substituídas de uma forma mais completa.

Isso permite uma utilização menos perigosa do pneu, com um nível de qualidade muito abaixo dos originais, mas superior a um recapado ou recauchutado.

O recapeamento fica com a última posição desse ranking. Afinal, sua área de reposição é menor, e o próprio método de colagem também não é efetivo.

O que é pneu remold: conclusão

Como ficou claro ao longo do artigo, os pneus remold têm lá sua utilidade, desde que utilizados na pista correta. Mesmo assim, a diferença de qualidade em relação a uma peça nova é realmente gritante.

Por isso, assim como as demais alternativas de pneus reformados, trata-se de uma opção que deve ficar em segundo plano.

Claro que tudo vai depender também da própria opinião do proprietário do veículo e das suas necessidades momentâneas.

O mais importante é saber essas características principais e ter consciência dos prós e contras da peça, que foram devidamente explicados no conteúdo.

O que você acha do pneu remold? Deixe sua opinião aqui nos comentários! E acompanhe também outros conteúdos sobre o mundo auto.

Até a próxima!