loader image

Vantagens de Retirar Catalisador (e Desvantagens): Vale a Pena?

Quer saber quais são as vantagens de retirar catalisador e, também, as desvantagens do processo? Então, chegou ao local certo!

O catalisador é uma das peças que compõem o motor de um carro e cumpre uma função muito importante: serve como uma espécie de filtro para os gases nocivos que o funcionamento do motor emite.

Muito se fala sobre as vantagens de remover essa peça, no entanto, também é preciso estar atento aos prejuízos e desvantagens de fazê-lo.

Continue lendo para saber mais sobre o catalisador e suas funções, além de descobrir os prós e contras de removê-lo.

O que é e para que serve o catalisador?

O catalisador é uma peça do veículo que trabalha na conversão dos gases poluentes como o monóxido de carbono e os óxidos de nitrogênio em gases nocivos ao meio ambiente, como o dióxido de carbono.

Também conhecido como conversor catalítico, seu modelo varia de acordo com o tipo de veículo e é um componente padrão e obrigatório em todos os automóveis.

Normalmente ele é feito de cerâmica ou metal com uma camada de metais ativos que atuam através de uma reação química na transformação dos gases nocivos emitidos pelo motor durante o processo de combustão, reduzindo as emissões poluentes do automóvel.

Ele fica localizado próximo ao tubo de saída do motor e ao sistema de escape.

Principais cuidados com o catalisador

Além de ser uma peça muito importante, a manutenção do catalisador é a mais cara do sistema de escapamento, custando em torno de 650 reais ou mais. Por isso, é interessante saber quais cuidados tomar para aumentar a vida útil da peça.

Os catalisadores que vêm de fábrica tem uma duração estimada de 80 mil km e os modelos de reposição, cerca de 40 mil km.

Entre os cuidados que você deve ter, o uso de combustível de qualidade garante um bom desempenho do carro em geral, além de não prejudicar o catalisador, já que o uso de combustível contaminado com chumbo pode danificar a peça.

Também é preciso atenção na hora de passar por terreno irregular com valetas, para evitar impactos e a deformação da estrutura do conversor catalítico

Caso você perceba o aumento do gasto de combustível, falhas no funcionamento do motor ou lentidão ao acelerar o carro, pode ser interessante checar o catalisador para ver se não há nenhuma avaria, ou até mesmo realizar a limpeza da peça.

Como retirar o catalisador?

Apesar de ter consequências negativas, retirar o catalisador não é um serviço difícil e pode ser feito em casa, com certo conhecimento do sistema de escapamento e as ferramentas necessárias.

Para retirar o catalisador, você precisa localizar o sistema de escapamento e a sonda lambda (sensor de oxigênio do veículo).

É necessário desacoplar a sonda lambda e para isso você vai precisar de uma chave do tipo O2, que pode ser encontrada no mercado de autopeças.

Depois é só desencaixar aos poucos o catalisador do sistema de escapamento e fazer a retirada pelo tubo de escape.

Por fim, é só conectar as partes do tubo para restaurar o sistema de exaustão.

Vantagens de retirar catalisador

Aumento da potência

Entre as supostas vantagens de retirar catalisador do veículo, está o aumento da potência do carro.

A remoção do catalisador pode aumentar a potência do veículo, visto que a peça causa uma contrapressão no motor.

Sem ela, é possível notar o ganho de potência no carro, já que o motor pode trabalhar com seu potencial máximo, embora seja um aumento pouco significativo de cerca de 5 a 15 cavalos, que pode nem ser notado pelo condutor.

Essa vantagem é considerada por alguns especialistas um dos mitos a respeito da retirada do catalisador, visto que para valer realmente a pena, vários ajustes no sistema de exaustão e motor deveriam ser feitos para que o motorista realmente notasse o aumento na potência.

Diminuição da temperatura do motor

Outra das vantagens de retirar catalisador seria a diminuição da temperatura no motor, já que o conversor catalítico gera um atrito responsável por aumentar a temperatura em geral.

Com a retirada da peça, uma das vantagens seria a temperatura mais baixa durante o funcionamento do carro, que poderia ajudar na conservação dos componentes do motor.

Som do escapamento

Por fim, para os fãs do barulho do escapamento do carro, uma das vantagens seria a emissão de sons mais altos e profundos.

Isso porque, indiretamente, o catalisador trabalha como um silenciador do som do escape, já que ele filtra a maioria dos gases. Assim, o som não seria abafado.

Desvantagens de retirar catalisador

Problemas com a injeção eletrônica

Ao retirar o catalisador, você corre o risco de ter a luz de injeção eletrônica acesa no painel. Isso porque a sonda lambda localizada próxima ao catalisador não vai conseguir realizar as medições de forma correta, gerando um erro no sistema de injeção eletrônica.

Isso fará com que a luz do painel se acenda e com que o carro perca parte de seu rendimento pelo mau funcionamento do sistema.

Maior gasto de combustível

Sem o catalisador, o aumento no gasto de combustível é certo. Isso porque o motor “ganha” certa potência e passa a exigir mais combustível já que o gasto com aceleração e locomoção em geral passa a ser maior.

Além disso, outros fluidos como o óleo lubrificante do motor também vão precisar ser repostos com maior frequência. Com certeza você terá que gastar mais com o veículo.

Danos ao meio ambiente

Ao retirar o catalisador você aumenta muito a quantidade de poluentes emitidos pelo seu veículo, porque o catalisador serve como espécie de filtro para os gases nocivos que o motor emite.

Sem ele, a liberação de gases tóxicos como o monóxido de carbono é desenfreada, o que constitui crime ambiental e pode ser muito perigoso caso seja inalada.

É uma ação ilegal

Além de todos os motivos anteriores e de ser desaconselhada pela maioria dos profissionais, a retirada do catalisador é considerada uma infração de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O valor da multa é R$ 127,69 com perda de 5 pontos na CNH.

Vale a pena retirar o catalisador do carro?

Depois de analisar os prós e os contras sobre retirar o catalisador do carro, é muito mais sensato manter a peça em seu devido lugar.

A remoção deste componente não só é desaconselhada como também é uma infração de acordo com as leis de trânsito.

Além de não ser comprovada uma melhoria significativa na potência do carro, essa mudança traz vários outros problemas para o veículo e o motorista, como o maior consumo de combustível, problemas na injeção eletrônica e danos ao meio ambiente.

Esperamos que esse conteúdo tenha ajudado você. Se ficou com alguma dúvida, deixe um comentário abaixo ou envie um e-mail para a nossa equipe.

Leia mais conteúdos relacionados em nosso blog e lembre-se: dirija com segurança!