Hyundai HB20 1.0

Carros com Manutenção Barata: 8 Modelos que Valem a Pena

Se você quer saber quais são os principais carros com manutenção barata, está no local certo, pois esse é o nosso assunto de hoje.

Um erro primário de quem compra um carro é considerar apenas o seu custo de aquisição.

Claro que é legal comprar um modelo mais novo, ou então um usado ou seminovo mais potente, e muitas vezes isso demanda um planejamento financeiro de muitos meses.

Um orçamento bem feito, contudo, exige que se considere também todos os gastos associados com o novo veículo.

Quanto ele consome? Qual seu IPVA? Demanda muita manutenção?

Pois para ajudar você com essas dúvidas, neste artigo vamos apresentar uma lista de carros com manutenção barata – e que, por isso mesmo, merecem ficar no seu radar.

A nossa lista inclui automóveis de diferentes preços e idades.

Alguns até já saíram de linha, como o Chevrolet Celta e o Fiat Uno.

Mas entraram na nossa seleção também por isso: para mostrar a você que mesmo carros que não são mais fabricados tem bom custo-benefício quando o assunto é considerar os gastos com manutenção.

Vale ressaltar, contudo, que quanto mais antigo o modelo, mais atenção você precisa ter na hora de avaliar os prós e contras.

Isso porque, em alguns casos, pode ser difícil encontrar peças de reposição, ou as necessárias revisões anuais se tornaram um pouco mais caras.

De qualquer forma, mais adiante vamos mostrar oito modelos cuja melhor expressão para defini-los é ‘custo-benefício’.

Manutenção: de itens para substituição à mão de obra

Antes de mais nada, vamos combinar um ponto: quando se fala em manutenção de um veículo, não estamos tratando apenas das vezes em que levamos ele para revisão na concessionária ou para algum ajuste no mecânico.

A manutenção deve ser considerada no sentido amplo: o que é preciso fazer para ‘manter’ o carro rodando?

Dito isso, se você não pagar o licenciamento ou não tiver a documentação em dia, seu carro estará irregular.

O seguro do veículo não é obrigatório, mas é aconselhável. O combustível para que ele rode, nem é preciso dizer, é fundamental.

Agora, se você chegou até aqui é porque deve querer dicas de carros com mecânica barata, não é mesmo?

Nesse sentido, carros mais novos são apostas mais certeiras.

Afinal, a mão de obra é encontrada facilmente em concessionárias, com as revisões periódicas tendo preços tabelados e mais fáceis de incluir no planejamento.

Além disso, carros que ainda são produzidos pelas montadoras têm fácil reposição de itens.

Ainda assim, dá para apostar em veículos fora de linha. Isso porque os modelos que selecionamos ficaram em produção por muitos anos – e se isso aconteceu foi porque o conjunto mecânico foi suficientemente robusto.

E então, vamos conhecer os modelos?

1. Chevrolet Celta 1.0

Chevrolet Celta 1.0
Fonte: Car Blog

O Celta foi lançado no mercado brasileiro pela General Motors em 2000, e foi fabricado por aqui até 2015, quando saiu de linha.

O compacto era oferecido em versões de duas e quatro portas, e durante todo seu período de produção figurou como um dos carros mais vendidos do Brasil.

Criado a partir da plataforma do Corsa (o de 1994), tratava-se de um carro popular com um dos preços mais em conta do mercado.

E, mesmo sete anos após o fim de sua produção, segue sendo bem comercializado no mercado de usados. O motivo: é um daqueles carros com manutenção barata.

Isso se deve porque o Celta sempre foi um veículo com mecânica simples – aliás, tudo nele é bastante simples. Lembre-se que se trata de um carro de entrada, então não espere conforto.

Se optar por comprar um, considere antes um aspecto: apesar de ele se enquadrar na lista de carros com manutenção barata, isso só é visto naqueles Celtas bem cuidados pelos antigos proprietários.

2. Chevrolet Onix 1.0

Chevrolet Onix 1.0 Turbo
Fonte: CarPoint News

O Onix é um daqueles carros que caíram no gosto dos brasileiros pelo seu custo benefício. E isso fica bem retratado em uma reportagem de uma revista especializada, que em 2015 o definiu como “melhor em nada, bom em tudo”.

O compacto da Chevrolet conta com bom espaço interno, é confortável e, segundo a maioria dos motoristas, bom de se dirigir.

As maiores críticas, por outro lado, ficam por conta do funcionamento às vezes irregular do ar-condicionado.

No que diz respeito à manutenção, ele precisa passar por revisões anuais a partir dos 30 mil quilômetros. Se for bem cuidado, basicamente as mudanças se dão nos filtros de óleo e combustível.

Os gastos aumentam a partir da segunda revisão em função dos desgastes naturais de itens em carros com mais de 40 mil quilômetros rodados.

3. Hyundai HB20 1.0

Hyundai HB20 1.0
Fonte: Autoesporte

Lançado em 2012, o HB20 foi o primeiro carro popular da Hyundai a ser vendido no Brasil. E o modelo com motor 1.0 é um dos carros mais vendidos do país.

O HB20 Sense 1.0 tem boa saída por uma série de motivos.

Ainda que o preço não seja exatamente acessível – é um “popular” que custa a partir de R$ 57 mil -, trata-se de um carro bom de se dirigir, confortável e com um custo de manutenção considerado baixo, principalmente se comparado a outros modelos de mesma categoria.

A Hyundai tem revisão programada para todos os anos, e o custo dela varia conforme a idade do carro. O preço das revisões também muda nas concessionárias considerando o modelo do veículo.

As revisões programadas partem de valores a partir de R$ 250, aumentando de acordo com a quilometragem ou idade do carro.

A troca de peças acompanha essa dinâmica, e se o carro for bem cuidado elas deverão se limitar ao desgaste natural, como no caso das pastilhas de freio e amortecedores.

Além disso, por ser um veículo ainda em produção, trata-se de um carro com manutenção mais barata quando o assunto é troca de peças, uma vez que elas são mais fáceis de serem encontradas.

4. Toyota Etios 1.5

Toyota Etios 1.5
Fonte: Autoesporte

A aquisição de um Toyota Etios dará ao proprietário, além de um belo carro, uma boa perspectiva futura.

Isso porque ele já foi considerado oficialmente um dos carros com a manutenção mais barata do Brasil – e chegou a essa categoria a partir de estudos que o compararam a outros modelos.

Os dados integram o Índice de Manutenção Veicular criado pelo Centro de Experimentação e Segurança Viária.

O grupo avalia os carros mais vendidos do Brasil e seu custo de manutenção, o que inclui as peças que devem ser substituídas até chegar aos 100 mil quilômetros de rodagem.

Lançado no país em 2012, o Toyota Etios agrada ao bolso por trazer ótimos itens de série, como ar-condicionado e airbags.

As manutenções periódicas, por sua vez, se intensificam apenas a partir dos 40 mil quilômetros.

Por se tratar de um automóvel de entrada, porém, alguns componentes podem apresentar falhas antes disso.

Muitos motoristas, por exemplo, relatam a entrada de água pelas portas em dias de chuva e ruídos internos.

Os casos em geral são resolvidos com manutenções simples, como troca de borracha nas portas ou ajuste de parafusos.

5. Fiat Mobi

Fiat Mobi 2020
Fonte: Auto REALIDADE

O Fiat Mobi chegou ao mercado com a proposta de ser a escolha mais barata do Brasil – e de fato se mantém assim, disputando a posição palmo a palmo com o Renault Kwid. A versão de entrada é a 1.0 Evo Easy.

Trata-se de um belo automóvel para quem busca um veículo compacto e com algum conforto, mas o grande destaque mesmo está em seu conjunto mecânico.

Apesar de não ser assim com todos os modelos da marca, a Fiat tem histórico de manutenção barata quando o assunto é sua linha de carros populares. Basta lembrar do já lendário Fiat Uno.

O Mobi tem uma das revisões mais em conta do país, mas é na manutenção mesmo que ele se destaca.

Isso acontece porque sua mecânica é, ao mesmo tempo, consistente e barata. Por se tratar de um veículo popular, o preço de suas peças é mais barato se considerado com a média do Brasil.

Outro ponto positivo diz respeito aos custos com impostos e seguro. O IPVA, por exemplo, tem um dos preços mais baratos se comparados a veículos similares de outras montadoras.

E, por se tratar de um gasto obrigatório anual, deve ser incluso no orçamento como se fosse um item de manutenção.

Como você pode observar, o Mobi entra na lista como um dos carros com manutenção barata e com melhor custo-benefício.

6. Fiat Uno Attractive 1.0

Fiat Uno Attractive 1.0
Fonte: Motor Tudo

O Fiat Uno foi um dos carros mais longevos do Brasil. Ele deixou de ser produzido no país apenas recentemente, após três décadas saindo das montadoras da empresa.

Num país com economia instável e com uma população com poder de compra reduzido, manter-se tanto tempo em produção se explica por alguns fatores.

E um deles certamente está no baixo custo, seja para aquisição, seja para manutenção.

Os mais saudosistas têm como lembrança o Uno Mille, mas o Attractive foi uma versão que se manteve em produção por uma década – a última delas.

O carro foi lançado para ser uma versão intermediária, mas na reta final se transformou no modelo de entrada.

O automóvel saiu de fábrica com garantia de três anos – então você ainda consegue encontrar alguns seminovos com ela ativa. Sua validade independe de quilometragem.

No que diz respeito à revisão, ela inicia sendo uma das mais baratas. A primeira delas custa cerca de R$ 250, o mesmo valor cobrado para o Fiat Mobi.

Por se tratar de um carro de menor custo, sua manutenção também tende a ser mais em conta.

Os itens são facilmente encontrados e a Fiat possui uma grande rede concessionárias pelo Brasil, o que sempre ajuda a reduzir os custos – inclusive se você for pensar na necessidade de deslocamento.

7. Ford Ka 1.0

Ford Ka 1.0
Fonte: Motor Show

O compacto popular da Ford é outro modelo que entra na lista dos queridinhos do Brasil.

Ele surgiu em 1997, e chegou até aqui em diferentes versões.

Ficar em produção no país por cerca de duas décadas e meia é algo para poucos, mas isso acontece por uma série de motivos.

No que diz respeito à nossa proposta neste artigo, vamos apontar duas: é econômico no consumo de combustível, e trata-se de um daqueles carros com manutenção mais barata.

Não apenas isso: não faz muito, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) avaliou os sete carros mais vendidos no Brasil e considerou o Ford Ka como o mais barato para se manter.

Os cálculos não consideraram apenas a manutenção, mas sim todos os gastos associados a um veículo: preço, impostos, consumo de combustível e revisões periódicas, além é claro do valor a se investir com troca de óleo e pneus.

A pesquisa – que avaliou os gastos num período de três anos – considerou ainda a depreciação do modelo no momento da revenda.

Os fãs do Ka gostam de apontá-lo como uma das melhores opções quando o assunto é o custo-benefício, principalmente para quem quer fazer uma compra visando deslocamento na cidade.

As revisões são anuais, e o carro sai de fábrica com três anos de garantia.

Entre os problemas mais apontados no longo prazo está a infiltração de água nas lanternas, mas sua substituição não costuma demandar maiores custos.

8. Renault Kwid Life

Renault Kwid Life
Fonte: Quatro Rodas

Fechando a nossa lista, apresentamos o Renault Kwid Life.

Como destacamos anteriormente, trata-se de um dos modelos mais baratos à venda no Brasil. E, como tal, seu custo de manutenção também fica na média dos mais em conta.

As revisões preventivas devem ser feitas anualmente ou a cada 10 mil quilômetros rodados.

A marca sugere que o carro saia da concessionária com um planejamento de seis revisões nos anos seguintes. O custo final delas ficará em torno de R$ 3 mil, ou R$ 500 na média.

Apesar de ser mais alto do que aquele visto em outros veículos considerados populares, no longo prazo a manutenção tende a ser baixa.

As principais necessidades de troca estão nas peças que se desgastam naturalmente com o passar do tempo, como troca de óleo, filtros e freio.

Outro atrativo do Kwid está no seu consumo, considerado baixo. Trata-se de um daqueles carros ideais para rodar em ambiente urbano.