medidas de um carro

Medidas de um Carro: Largura, Comprimento, Tamanho de Garagem

As medidas de um carro são um ponto importante a se considerar quando adquirimos um veículo.

Por mais que elas estejam lá no fim da fila nas nossas prioridades – afinal, aspectos como potência, desempenho, beleza e conforto costumam chamar mais a atenção -, levar em conta largura e comprimento é fundamental para não chegarmos em casa e correr o risco de não ter onde estacionar.

Na média, um carro popular não passa de 5 metros de comprimento e 2 metros de largura. Mas as medidas de um carro vão muito além disso.

Altura, por exemplo, é um fator importante, até porque você precisará abrir o porta-malas.

A largura, aliás, guarda a mesma pegadinha: ainda que em geral não passe de dois metros, não esqueça que esse carro precisará ter as portas abertas dentro da garagem.

Além disso, há outros números que precisam ser levados em conta. Por exemplo, suponha que o acesso ao estacionamento do edifício onde você mora se dá por uma rampa.

Você sabe a medida necessária para que o veículo não raspe a extremidade frontal ou traseira? Conhece esse ângulo?

Para ajudá-lo a ter um pouco mais de tranquilidade a respeito disso, hoje vamos mostrar as principais medidas de um carro e o que levar em conta na hora de construir a sua garagem.

Vale a pena a leitura. Depois disso, pegue a trena e seja feliz ao manobrar!

Medidas de um Carro
Fonte: Pinterest

Altura do veículo

Este é um número fácil de se obter. Coloque sua trena no chão e abra até o ponto mais alto do carro. Tenha muita atenção, porque em geral os carros têm o ponto mais alto na parte central.

Considere também as medidas com a porta do porta-malas aberta. Não se esqueça que você terá que abri-la no local onde estiver que estacionar inúmeras vezes.

Largura e comprimento do carro

Esses dados também são de fácil conferência, mas, mais uma vez, é preciso considerar alguns pontos.

A medida da largura, por exemplo, precisa levar em conta o espaço necessário para que se abra as portas do motorista e do passageiro.

Vale o mesmo para a medida do comprimento. Pode parecer bobo, mas muitas vezes nos esquecemos deste detalhe e só percebemos o trastorno quando estacionamos em casa pela primeira vez.

Ângulos dos carros

Estas são medidas menos óbvias, que muito pouca gente leva em conta, mas que fazem muita diferença.

São três ângulos importantes a se considerar: o de aproximação, o de saída e o de passagem.

O ângulo de aproximação é aquele que citamos lá no início do texto. Ele considera a inclinação máxima de uma rampa ou colina que o veículo pode acessar sem bater na parte de baixo.

O ângulo de saída trata do mesmo assunto, mas, como o nome sugere, refere-se à parte de trás do carro. Em rampas muito íngremes, não é incomum que a traseira bata no fim da saída. É disso que trata essa medida.

Por fim, há o ângulo de passagem. Ele também se refere à parte de baixo do carro, mas neste caso diz respeito a uma relação entre ela e os pneus.

Essa medida é importante porque leva em conta o risco de você raspar embaixo do veículo se tiver que subir alguma área sem rampa, como um meio-fio.

Altura interna e capacidade de carga

Estes dois pontos não interferem em nada na hora de estacionar seu carro, mas são medidas importantes a se considerar para que o carro seja confortável e completamente funcional.

A altura interna é a relação entre o teto e o fundo do carro.

Ainda que os veículos mais novos venham com regulagem de altura dos assentos, ponderar essas medidas é importante para que pessoas mais altas possam ficar confortáveis no interior do veículo.

A capacidade de carga, por sua vez, é a medida – dada em litros – que um veículo comporta. Muitas vezes o fabricante apresenta esse número duas vezes: uma com os bancos para cima, e outr com os bancos dobrados para baixo.

Confira a tabela de medidas de alguns modelos de carros

Estamos vivendo a era das SUVs, mas quando se trata de carros “normais” as medidas nem sempre são semelhantes.

Assim como alguns carros clássicos tinham tamanhos muito distintos –  o Alfa Romeo 156, por exemplo, media 4,43 metros de comprimento, enquanto o saudoso Fiat 147 tinha 80 centímetros a menos -, hoje a indústria do automóvel tem investido em compactos capazes de estacionar em qualquer vaga nas grandes cidades, mas também não esquece dos veículos mais família.

A seguir, listamos as medidas de alguns modelos novos e usados que ainda vemos muito por nossas estradas:

  • Ka Sedan – 4,27 metros de comprimento, 1,52 m de altura e 1,69 m de largura
  • C4 Picasso – 4,42 metros de comprimento, 1,62 m de altura e 1,82 m de largura
  • C4 Lounge – 4,62 metros de comprimento, 1,50 m de altura e 1,78 m de largura
  • Volkswagen Gol – 3,89 metros de comprimento, 1,47 m de altura e 1,65 m de largura
  • Renault Scenic – 4,16 metros de comprimento, 1,61 m de altura e 1,71 m de largura

E como calcular o tamanho de garagem?

E como calcular o tamanho de garagem?
Fonte: Decor Fácil

Se você se fez essa pergunta, é porque provavelmente está diante de duas situações: construindo uma casa nova e, portanto, precisa saber o espaço necessário para guardar seu carro; ou está de mudança e precisa saber se a garagem comporta o seu veículo.

Na primeira das hipóteses, tudo fica mais simples. Afinal, você terá liberdade para definir o espaço, e tudo o que precisa fazer é ficar atento aos detalhes.

Nesse sentido, a primeira dica que vamos dar é: tire você mesmo as medidas do seu veículo. Não confie inteiramente no que diz a fabricante.

Pode parecer um exagero, não é mesmo? Mas não é.

Acontece que as montadoras, muitas vezes, informam as medidas de um carro sem considerar alguns aspectos.

Um deles diz respeito aos retrovisores. Imagine o transtorno de colocar uma porta de garagem que impeça a passagem dos espelhos…

Portanto, quando for medir, veja o comprimento total com os dois retrovisores abertos.

Outro cálculo importante a se fazer na hora de verificar o tamanho da garagem envolve a abertura do porta-malas.

Algumas garagens têm teto baixo, e como é cada vez mais comum optarmos por SVUs ou mesmo caminhonetes mais altas, a chance de você não conseguir abrir totalmente o porta-malas existe.

Na mesma linha, o mais óbvio, mas que muitas vezes acaba passando em branco: tire a medida do seu carro com as duas portas abertas. Afinal, lembre-se que você precisará entrar e sair do carro. O mesmo vale para o passageiro.

Isso não quer dizer, contudo, que a garagem precise ter necessariamente o espaço suficiente para abrir totalmente as portas do carro dos dois lados.

Mas tenha bom senso: calcule o espaço de modo que os passageiros consigam abrir o suficiente para entrar.

Outro ponto bastante importante a se considerar é que, em algum momento, você deverá trocar de veículo. Por isso, dentro do possível, pondere também isso.

Simples

Agora que você já sabe como se certificar sobre todas as medidas de um carro, vamos abordar os diferentes tipos de garagem e o que é preciso estar atento ao se projetá-las.

A primeira delas é a garagem simples, que como o nome sugere tem por função acomodar um único veículo.

Dois pontos são fundamentais a se levar em conta neste tipo de garagem. Um deles é garantir espaço para que as portas sejam abertas. O outro diz respeito a manter um corredor de passagem.

Esse corredor não necessariamente precisa ser um espaço extra nas laterais, mas é muito importante ele existir pelo menos na parte traseira.

Afinal, será fundamental para que se abra o porta-malas e também para que o motorista ou ou passageiro possa ir de um lado para outro.

Considere também o tipo de portão que você irá utilizar. A forma com que ele se abre poderá impactar no espaço útil da garagem.

Lembre-se também que é muito raro não utilizarmos a garagem para acomodar outras coisas, seja uma mini oficina, espaço para guardar a bicicleta ou outros.

Assim, além das medidas de um carro, tudo isso precisa se observar antes de construir uma garagem.

Dupla

A gente arrisca dizer que esta é a garagem ideal para quem está construindo. Como o nome sugere, trata-se de uma que se destina a dois veículos.

Ainda que você possua apenas um carro, uma garagem para dois veículos é uma boa opção porque você pode vir a ter um segundo veículo no futuro, seja para seu cônjuge, seja para o seu filho ou filha.

Além disso, uma vaga extra sempre é uma ótima opção para quando se recebe visitas.

Há duas possibilidades de configuração para uma garagem dupla. A mais prática e tradicional é aquela em que você coloca os veículos lado a lado.

Há, porém, outra opção: fazer uma garagem em que os veículos fiquem um na frente do outro.

Considerando as medidas de um carro, a opção lado a lado demandará que você construa uma garagem com pelo menos sete metros de largura e seis de comprimento.

Esse tamanho é suficiente para acomodar dois veículos de dimensões mais tradicionais. Considere, contudo, um espaço um pouco maior para facilitar a circulação de pessoas ou acomodar outras coisas no interior.

Mas, como dissemos, a garagem dupla também pode ser feita de modo a acondicionar um carro na frente do outro.

Se por um lado há o possível transtorno de ter que ficar manobrando um para poder tirar o outro carro, por outro lado essa é uma alternativa para quem não tem muito espaço para construir para os lados.

Além disso, é possível colocar portão nas duas pontas da garagem.

Considerando as medidas de um carro, uma garagem dupla para estacionar carros em fila precisará ter quatro metros de largura e, pelo menos, 12 de comprimento.

Tripla

Da mesma forma que o modelo anterior, pode-se construir a garagem tripla em duas configurações: aquela para colocar os carros lado a lado, ou em fila. Ambas têm vantagens e desvantagens.

No caso da configuração em fila, não há jeito: sempre haverá a necessidade de manobrar pelo menos um carro para poder sair com os três. Às vezes, até mesmo dois.

A vantagem nesse modelo é que ela não ocupa tanto espaço, podendo acompanhar o comprimento da casa e precisando de apenas quatro metros de largura.

Se você quiser projetar uma garagem tripla para colocar seus carros lado a lado, ela precisará ter 12 metros de largura por seis de comprimento – aqui já estamos considerando o espaço entre eles para circulação.

A desvantagem deste modelo está no amplo espaço que a garagem irá tomar, mas o grande benefício reside no fato de que será possível manobrar o veículo que você quiser sem se preocupar com outro.

E se for vaga em edifício ou condomínio?

Vagas em condomínio, claro, já vêm prontas e com tamanho padrão. Nesses casos, os maiores problemas muitas vezes são vistos em colunas que limitam manobras.

Elas têm como grande desvantagem em relação às garagens o fato de explorarem ao máximo os limites.

Não é incomum vagas em que apenas o motorista consegue acessar o carro, enquanto o passageiro precisa esperar pela manobra para entrar no veículo.

Mesmo com esses contratempos, muito provavelmente você irá conseguir estacionar seu carro sem maiores sobressaltos.

Em geral, as vagas em condomínios contam com 2,3 metros de largura e 5,5 metros de comprimento. No caso das vagas perpendiculares – quando o carro é estacionado a 90°, a largura se mantém, mas o comprimento costuma ser de cinco metros.

Agora que você já conhece as principais medidas de um carro e como definir o tamanho das vagas ou garagens, já pode garantir seu veículo novo sem medo de não conseguir estacioná-lo.

Antes, porém, não se esqueça: pegue uma trena, abra todas as portas do seu carro, abra os retrovisores e anote todos os números. Depois, é só escolher o modelo que melhor se adapte às suas necessidades.