Virabrequim

O Que é Virabrequim? Qual Sua Função e Importância?

Provavelmente você já deve ter ouvido falar em virabrequim. Mas, você sabe exatamente o que é e o que ele faz?

Nesse artigo vamos falar dessa importante peça do motor de um carro: o que é, qual sua função, bem como todos os detalhes que você precisa saber sobre ele e as demais peças e conjuntos que formam o motor de um veículo.

O que é virabrequim?

Virabrequim
Fonte: Peça Hoje

O virabrequim é um dos componentes essenciais ao bom funcionamento do motor: a combustão interna.

Ele também é conhecido como girabrequim ou árvore de manivela.

Esse componente fica em contato direto com as partes quentes dos veículos e com o atrito contínuo.

Dessa forma, necessita ser robusto e normalmente é feito de aço fundido ou aço forjado, o que o torna mais resistente às condições em que trabalha.

Está posicionado na parte interna de um motor (parte de baixo do bloco), sendo encarregado de receber as forças criadas pela movimentação dos pistões durante a queima de ar-combustível e convertendo-as em torque rotacional.

Tecnicamente falando, o virabrequim fica na parte de baixo do bloco do motor.

Ele fica preso por mancais (dispositivos que apoiam um eixo) lubrificados revestidos por bronzinas ou casquilhos (unem as bielas ao colo do virabrequim), que são peças que possuem a função de se desgastar e possibilitar que o eixo esteja sempre com movimento livre.

Dessa forma, ele evita o atrito diretamente nas partes do bloco, o que significaria a impossibilidade do movimento e travaria o motor.

O virabrequim está conectado também aos pistões das bielas, que estão presas às manivelas desse eixo, que estão protegidas da mesma forma por casquilhos lubrificados.

A movimentação dos pistões acaba gerando outra, circular.

Esta é encaminhada pelo virabrequim diretamente ao volante de inércia do motor e deste à transmissão, por meio do conversor de torque ou da embreagem.

Nesse momento a energia gerada é transmitida às rodas do veículo pelo eixo cardã ou semi-eixos.

Qual é a sua função?

Além das funções já mencionadas, o componente possui outras finalidades.

A outra extremidade do eixo do virabrequim, localizada na parte da frente do motor, se encaixa à polia, que por sua vez ativa o comando das válvulas do carro, realizando a sincronia das partes para o bom funcionamento do sistema.

Em veículos com motores antigos ou de grande porte, há varetas que conectam as válvulas por meio de um comando inferior, fixado no bloco do motor e acionado através do virabrequim.

Em alguns modelos de motor, essa estrutura também pode acionar a bomba d’água ou de óleo.

Existe ainda outra função por meio de uma segunda polia, chamada de Poly-V, na qual o virabrequim aciona praticamente todos os componentes ligados ao motor do veículo ou que estão ligados ao movimento, como ar condicionado, alternador e direção hidráulica.

Quais são os tipos de virabrequim?

Existem dois tipos de virabrequim: o forjado e o fundido.

Em suma, durante o processo de fundição, o aço no estado líquido preenche a forma até que o componente atinja o formato desejado.

No caso do aço forjado, ele sofre uma espécie de deformação para o estado sólido até que atinja a figura da forma.

Veículos com motor movido à álcool, gasolina, diesel ou flex, geralmente possuem virabrequins de aço fundido.

Quando os veículos têm como finalidade a performance ou competições (incluam-se também os aviões), normalmente o virabrequim é de aço forjado.

Quais são as suas partes?

O virabrequim é dividido em braços e moentes, que formam as manivelas e os munhões.

Eles correspondem às superfícies de contato entre o virabrequim e o bloco do motor. As partes do virabrequim são: espiga, moentes, munhões e flange.

Além delas, o virabrequim tem “colegas”. Ou seja, para cumprir o seu papel, a árvore de manivelas precisa também das bielas e dos pistões.

Como impedir a quebra do virabrequim?

A vida útil do virabrequim varia bastante, vai de 80.000 a 500.000 quilômetros rodados. Porém, seu pleno funcionamento varia de acordo com a forma que o motor é usado, se a manutenção preventiva é realizada e em quais tipos de solo o veículo normalmente transita (se terra, asfalto, areia, etc).

Geralmente o principal motivo de quebras do virabrequim é relacionado ao óleo lubrificante, quando ele não é trocado na época correta ou no caso do uso de um tipo fora das recomendações do fabricante do veículo.

Sempre fique atento às deformidades ou rachaduras que podem aparecer em suas peças, pois podem resultar em problemas em outros componentes do veículo, como: resultar em batidas metálicas que podem trazer problemas aos pistões e bloco do motor, ou até empenar bielas.

Alguns indícios podem alertar que o virabrequim do veículo precisa de cuidados:

  • Vibração no motor
  • Consumo de combustível além do normal
  • Aumento do consumo do óleo lubrificante
  • Motor superaquecendo
  • Barulho de batidas de metal
  • Óleo lubrificante com água e metais

Caso você identifique algum dano ao virabrequim e não consiga realizar a sua troca, saiba que o reparo desse componente também é possível, dependendo do nível da avaria.

O ideal é procurar uma mecânica especializada ou uma concessionária e verificar se é indicada a troca ou o concerto.

Quanto custa trocar o virabrequim?

Caso você precise trocar o virabrequim, o custo geralmente fica na casa dos R$600 a R$800.

Demais componentes do motor ligados ao virabrequim

Biela

É um componente móvel que contém duas extremidades, cada uma com uma abertura. A inferior é ligada ao virabrequim. O diâmetro dessa peça varia conforme as especificações do motor

A peça opera como um elo entre o pistão e o virabrequim, sendo um dos componentes mais exigidos pelo motor.

Bronzina/Casquilho

Normalmente são produzidas com ligas de metal em forma de meia lua. Dois casquilhos juntos formam uma espécie de anel que se juntam e proporcionam que o virabrequim fique fixado ao motor.

Pistão

O pitão é um êmbolo móvel, fabricado em liga de alumínio. Possui a parte superior com dimensões maiores, chamada de “cabeça”, e na outra extremidade há um orifício em que um pino o liga à biela.

Essas peças atuam juntas e se conectam ao virabrequim.

A cabeça do pistão condensa a mistura ar-combustível no momento em que o conjunto se movimenta para cima e a expansão dos gases provenientes da combustão empurra a cabeça para baixo, resultando no sobe e desce dos pistões que movem o veículo.

Correia dentada

Comumente produzida de borracha de alta resistência, a correia dentada ganhou esse nome por ser composta de formas que lembram dentes.

A peça se conecta ao virabrequim na parte de baixo do bloco do motor e realiza o comando de válvulas, garantindo sua abertura, funcionamento e sincronismo.

Em resumo, faz a proteção da válvula no cilindro.

Considerações finais

Virabrequim
Fonte: Retífica Vila Maria

Neste artigo você conheceu tudo sobre o virabrequim!

Caso você queira saber mais sobre as peças, equipamentos e componentes do seu veículo,  acesse nossa área de artigos.

Lá você encontra diversos textos explicativos e detalhados sobre tudo o que você deve saber a respeito do seu carro ou moto, além de todas as informações da legislação.

Ficou curioso? Clique aqui e leia muito mais conteúdos relacionados ao universo dos carros!