Motor retificado

Motor Retificado é Bom? Saiba Tudo Com Detalhes Aqui

Está em dúvida se motor retificado é bom?

É comum ficar receoso com esse tipo de situação, pois o motor é a parte mais importante do veículo. Nesse sentido, saber se vale a pena e como funciona a retífica, pode ajudar você a compreender melhor.

Assim, confira, neste artigo, as principais informações sobre motor retificado e confira se é bom e se vale a pena!

Motor retificado é bom?

Motor retificado
Fonte: Canal da Peça

Essa é uma pergunta muito comum entre donos de carro e entusiastas, mas fique tranquilo que ela pode ser respondida de forma positiva.

Da mesma maneira que carros antigos são encontrados funcionando perfeitamente, também existem modelos novos que apresentam vários problemas.

Isso porque, a falta de manutenção, o descuido, a falta de hábito de ler o manual do veículo e outras práticas contribuem para o mau uso.

Consequentemente, surge a necessidade de o motor ser retificado, mas isso não significa que após a retífica o motor não irá ficar com o mesmo desempenho de antes.

Nesse sentido, a retificação de motor é quando existe a necessidade de realizar reparos significativos e ele passa a ser como se fosse reformado, não mais original de fábrica.

Além disso, vale lembrar que esse processo só ocorre devido à existência de peças de reposição que se encontram no mercado fabricadas pelas próprias marcas de veículos.

Isso quer dizer que os motores são feitos para receberem manutenção e podem ser retificados.

No entanto, é necessário respeitar as medidas, os padrões de cada fabricante e sempre optar pelo uso de peças originais e de qualidade para a substituição das peças internas.

Com isso, o motor ao ser retificado não perderá o desempenho e permanecerá funcionando nos parâmetros originais estabelecidos pelo fabricante.

Quais os tipos de motores retificados?

É importante ressaltar que existem dois tipos de motores retificados: o completo e o parcial. O parcial é quando apenas se restaura a parte inferior do motor, como:

  • Blocos;
  • Pistões;
  • Bielas.

O outro tipo é a retífica completa, que é quando todo o motor precisa ser refeito e recuperado, o que acontece em situações em que o dano é muito grande para ser reparado com a troca de apenas algumas peças.

Quais os cuidados necessários?

A retificação do motor deve ser feita por profissionais capacitados, somente assim ele irá se assemelhar a um motor novo com um propulsor sem uso.

Porém, o dono terá que adotar alguns cuidados, além da manutenção preventiva, para poder aproveitar mais a vida útil do veículo.

Inclusive, algumas retíficas já oferecem o serviço de pré-amaciamento do motor, para evitar, assim, a iniciação errada do veículo devido à falta de informações sobre como cuidar de um motor retificado.

O proprietário de um veículo com motor retificado deve ter uma rotina de manutenção para garantir uma melhor vida útil, além de verificar o filtro de ar e óleo e o óleo lubrificante.

Nesse sentido, o motor retificado precisa ser amaciado e existem muitos mitos sobre essa questão.

Porém, as montadoras incluem nos manuais as determinações de quilometragem necessárias para cada modelo, o que geralmente varia de 500 km a 1500 km rodados.

O manual do carro é seu amigo

Dessa forma, o ideal é sempre consultar o manual do veículo para saber como amaciar o motor e fazer tudo da maneira correta, mesmo no caso de ser retificado.

Assim, se torna possível melhorar a potência do veículo, ter mais economia de combustível e evitar manutenções devido ao mau uso.

Com isso, o motor que passa pelo processo de retífica pode ser bom e ter durabilidade satisfatória, claro que correspondente a um componente que já passou por verificação e troca de boa parte das peças.

Além disso, no amaciamento de um motor retificado é preciso evitar algumas atitudes, como acelerar o carro bruscamente até atingir o ponto de corte de giro, evitar atingir rotações elevadas como estender a troca das marchas e não rebocar nenhum veículo.

Ademais, outro item essencial para o bom desempenho de um veículo com motor retificado é o filtro de ar. Este item tem como função filtrar o ar para que a câmara de ar de cada cilindro seja alimentada com o ar mais limpo possível.

Com isso, se evita que partículas entrem na câmara de combustão e acabem danificando os pistões, resultando em uma melhor explosão, potência e desempenho.

Entre os cuidados do motor retificado, mais um deles é fazer a vistoria do filtro de ar, pois se houver sujeira, umidade e danos no filtro, ele deve ser substituído imediatamente para evitar um novo dano no motor já retificado.

O que leva um motor a ser retificado?

O que leva um motor a ser retificado?
Fonte: Contagem Motor Peças

A falta de manutenção aliada à alta temperatura e falta de óleo são os principais motivos que prejudicam a vida útil do veículo, levando o motor a ser retificado.

Sendo assim, a troca de óleo deve ser feita conforme o manual do fabricante, bem como a troca do filtro de ar.

Além disso, após o motor retificado ser entregue é necessário ter um cuidado maior com esta manutenção preventiva.

Isso porque, o óleo do motor tem a função de lubrificar os componentes internos e assim evitar o atrito excessivo, aumentando a vida útil de outras peças e evitando o desgaste prematuro.

Sendo assim, logo após a retífica se faz necessário ter um cuidado a mais com o nível de óleo, sendo importante sempre verificar se ele se encontra nos parâmetros estabelecidos pelo fabricante do automóvel.

Inclusive, a primeira troca de óleo após a retífica, ocorre geralmente aos 500 km ou 1.000 km, respeitando o indicado no manual.

Como saber se a retífica foi adequada?

A melhor maneira de saber se a retífica foi bem feita é observar os primeiros mil quilômetros rodados do veículo.

Nesse sentido, você pode verificar se o nível de água e óleo está nos limites e se há algum vazamento.

Além disso, outro detalhe importante é observar a fumaça que sai do escapamento, se a fumaça for branca é possível que tenha um pequeno dano no cabeçote ou bloco e pode estar entrando água no motor.

Porém, se a fumaça for preta se trata de queima excessiva de óleo.

Esses defeitos podem ser consequência de um problema na realização da retífica ou podem indicar que alguma outra peça que não foi substituída está apresentando defeito.

Assim, é importante levar o carro novamente à oficina mecânica para uma verificação.

Veja algumas dúvidas frequentes

É comum o assunto de um motor retificado gerar muitas dúvidas, sendo assim, logo abaixo você vai encontrar algumas das principais, com as respectivas respostas, para poder ficar melhor informado.

Qual óleo deve ser usado após a retífica do motor?

É importante sempre verificar o óleo recomendado pelo fabricante para o modelo do seu veículo.

Isso não vai mudar depois que o motor passar pelo processo de retífica, de modo que as recomendações devem ser seguidas da mesma forma.

Como saber que o motor precisa ser retificado?

Entre os sintomas de um motor que necessita de retífica, um dos principais é o aumento no consumo de combustível.

Além disso, aumento do consumo de óleo, barulho excessivo no motor e fumaça branca saindo do escapamento constantemente, também podem ser sinais de que um grande conserto tenha que ser feito.

Além disso, baixo desempenho também pode ser um bom indicativo de que o motor do seu veículo necessita de manutenção e, possivelmente, retífica.

O motor retificado tem garantia?

Por ser considerado um bem durável pelo Código de Defesa do Consumidor, a garantia é de 90 dias.

Porém, isso não é algo que todo mecânico irá fornecer por vontade própria.

Sendo assim, é importante verificar previamente com o profissional, para evitar possíveis problemas posteriores e eventual necessidade de acionamento judicial.

Quantos mil quilômetros um motor retificado dura?

Esta também é uma dúvida muito comum entre as pessoas que têm veículos que já passaram por algum tipo de retífica. Inclusive, é uma dúvida que pode ser respondida para verificar se vale a pena realizar o procedimento no carro.

Sendo assim, a resposta é que irá depender do modelo de cada veículo e da forma como o condutor irá realizar os cuidados necessários.

Em geral, alguns modelos podem chegar a 300 mil quilômetros rodados.

Qual detalhe é preciso ficar atento quando receber o motor retificado?

A dica é sempre levar a um mecânico de confiança e verificar se os anéis foram colocados da maneira correta.

Além disso, também vale lembrar de sempre ficar atento na hora da compra das peças para que a manutenção sempre use peças originais do fabricante.

Conclusão

Motor retificado
Fonte: Portal de notícias Hojemais

Dessa forma, como você pôde verificar, um motor retificado é bom, desde que o serviço de retífica tenha sido feito de forma adequada, bom um bom profissional e com uso de peças de qualidade.

Ademais, isso também vai depender do uso que você fizer após o processo, pois os cuidados que foram mencionados até aqui devem ser respeitados para que a vida útil do motor seja preservada o máximo possível.

Assim, fique tranquilo, pois motor retificado é bom e pode ser uma ótima escolha para quando seu veículo está apresentando sérios problemas e você não deseja trocar de carro.

O custo benefício desse serviço pode ser excelente, desde que feito com bons profissionais.