O que é franquia de seguro de veículo

O Que é Franquia de Seguro? Como Funciona? Entenda

Está pensando em contratar um seguro auto e não sabe o que é franquia de seguro? Não se preocupe, pois neste artigo explicaremos tudo o que você precisa saber sobre essa estratégia das seguradoras.

Sabemos que um seguro para o seu veículo é um investimento financeiro importante. Assim sendo, qualquer valor que você precise pagar deve estar bem discriminado para que você saiba exatamente o que sairá do seu bolso.

Ter que pagar a franquia, para alguns motoristas, parece injusto dado que a expectativa geral é ter uma cobertura completa quando algo ruim acontecer com seu carro, com você e com os outros passageiros.

Contudo, existe um raciocínio que justifica a existência da franquia do seguro auto e você descobrirá qual é logo abaixo. Não deixe de fazer a leitura até o final para não perder informações importantes!

O que é franquia de seguro de veículo: tudo o que você precisa saber

O que é franquia de seguro de veículo
Fonte: Minuto Seguros

A franquia de seguro auto é uma estratégia que garante a lisura do contrato entre segurado e seguradora, isto é, garante uma contratação íntegra, sem interesses escusos.

Além disso, essa estratégia tem o objetivo adicional de incentivar a boa direção e melhores cuidados por parte do segurado com o veículo.

Não entendeu como isso pode ser possível? Confira os argumentos nos próximos tópicos!

O conceito de franquia de seguro

A franquia de seguro auto faz parte das regras que regulamentam a contração de um seguro automotivo. Ou seja, é impossível escapar dela.

Em linhas gerais, trata-se de um valor calculado que o contratante do seguro deve pagar em caso de sinistro quando a indenização é parcial.

Sabemos que essas palavras causam estranhamento em quem é leigo no universo dos seguros, então explicaremos o que esses termos significam para que você não tenha mais dúvida alguma.

Contratante do seguro é a pessoa que precisa de cobertura para o veículo que dirige, a fim de ter auxílio financeiro em caso de roubos e acidentes que danifiquem parte do carro ou cujo resultado seja uma perda total do veículo.

A esses acidentes que têm potencial de dano ou perda total de um carro, o universo dos seguros dá o nome de sinistro.

Quando falamos em indenização, nos referimos ao valor que você precisará para lidar com os danos do sinistro. Por exemplo, se você se envolver em um acidente em que a porta do motorista é danificada, o valor da indenização será correspondente ao conserto da porta.

Se a indenização que couber à situação do sinistro for a parcial, isso significa que a seguradora só pagará por uma parte dos danos.

Assim sendo, a franquia do seguro auto é um valor que você, enquanto contratante do seguro, deve pagar caso se envolva em algum tipo de acidente que se enquadre na indenização parcial, isto é, ocasião em que a seguradora paga apenas por parte dos custos necessários para lidar com os danos ao carro.

Você deve estar se questionando quais são os casos em que a indenização é parcial, então trazemos essa informação logo a seguir!

Entenda as modalidades de indenização

Existem dois tipos de indenização na contração de um seguro auto: a parcial e a integral. Veja em quais casos cada uma delas se aplica.

Indenização Parcial

A indenização parcial é aplicada pelas seguradoras quando, em um sinistro, os danos ao veículo não superam 75% do valor de mercado do automóvel.

Nesse caso, a seguradora se responsabiliza por uma parte do valor e o contratante por outra, que é justamente a franquia do seguro.

Indenização Integral

Por outro lado, a indenização integral – isto é, completa – é paga ao segurado quando os danos ao veículo extrapolam 75% do seu valor de mercado.

Os casos mais comuns em que esse tipo de indenização se aplica são quando o carro é roubado ou furtado, mas não é recuperado. Ou seja, o segurado perdeu aquele veículo e precisa ser ressarcido.

Para que a franquia de seguro serve?

Agora que você já sabe o que é a franquia do seguro, é importante entender qual é o raciocínio por trás da exigência desse valor pago pelo segurado à seguradora.

Em primeiro lugar, a franquia serve para que você consiga consertar os danos do seu carro em uma oficina, certo?

Se você não pagar a sua parte do valor, os serviços necessários não serão concluídos e você ficará impossibilitado de usar o seu carro plenamente.

No entanto, existem alguns raciocínios por trás dessa certa dependência que o conserto tem do dinheiro que sai do seu bolso.

As seguradoras estipulam o valor da franquia para que os usuários não causem danos ao veículo de propósito, com o objetivo de usufruir do valor do seguro.

Além disso, a franquia de seguro é uma estratégia que dá aos motoristas um motivo extra para serem mais cautelosos no trânsito.

Sabendo que em caso de sinistro o valor integral do carro não será ressarcido e eles pagarão por uma parte do conserto, os motoristas costumam ter uma direção mais atenta e com o objetivo de evitar acidentes a todo custo.

E o valor de franquia? O que isso significa?

Como já indicamos acima, o valor da franquia corresponde ao montante que o responsável pelo veículo pagará em caso de sinistro quando esse sinistro está coberto pelo seguro.

Falando nisso, abordamos abaixo os tipos de seguro automotivo mais comuns.

Dessa forma, você fica por dentro do que cada seguro geralmente compreende em suas apólices.

Tipos de seguro auto

Seguro contra furto ou roubo

Nessa modalidade de seguro, geralmente a indenização é integral.

Quando um veículo é furtado ou roubado, é mais comum que o veículo não seja encontrado imediatamente e, em alguns casos, a recuperação do bem não acontece.

O problema é que o condutor continua precisando do carro.

Se ele tem um seguro, basta o segurado entrar em contato com a seguradora e o problema será resolvido com uma indenização completa.

Seguro de cobertura básica

Nesse caso, o seguro se aplica aos casos de roubo e furto, mas abriga ainda sinistros como colisões e acidentes decorrentes de causas naturais, tais como enchentes, raios e explosões, ou acidentes envolvendo incêndios.

São considerados dois tipos de perda na cobertura: a parcial e a total.

Quando a perda é total, a indenização integral é considerada. No caso de perda parcial, o pagamento da franquia de seguro é previsto.

Seguro compreensivo

A cobertura do seguro compreensivo é a mais completa no que diz respeito à quantidade de sinistros.

Além de todos os tipos que comentamos acima, essa modalidade conta com assistência 24 horas.

Essa comodidade garante ao motorista socorro em caso de necessidade de um guincho ou de um chaveiro, por exemplo.

Ou seja, se você quer conforto para lidar com os problemas do dia a dia, essa é uma excelente opção para analisar com um corretor de seguros.

Seguro para terceiros

Nessa modalidade, está em foco aquele tipo de acidente envolvendo o carro do segurado no qual ele é o culpado pelos danos morais, físicos e jurídicos sofridos pelos outros envolvidos. A seguradora se responsabiliza pelos custos nesse caso.

De modo geral, essa opção é contratada com a cobertura básica ou compreensiva para garantir os cuidados tanto com o carro quanto com outras pessoas que porventura venham se envolver em um acidente causado pelo segurado.

Caso você queira se prevenir quanto aos gastos de outras pessoas em um futuro acidente, é bom conversar com a seguradora sobre isso.

Seguro para acidente com passageiros

O Seguro para Acidentes Pessoais de Passageiros (APP) é o mais comumente contratado por motoristas que trabalham com o transporte de passageiros, como é o caso dos motoristas de Uber, 99, táxi e vans.

Trata-se de uma exigência legal, então se você trabalha na categoria é importante regularizar a sua situação.

Esse seguro compreende apenas os danos causados aos passageiros daquele veículo, ou seja, para ter uma cobertura completa que também compreende os danos ao carro em caso de sinistro, o ideal é associar o seguro APP ao compreensivo ou o de cobertura básica.

Coberturas adicionais

Se você tem um bem específico acoplado ao seu carro que deseja proteger, a modalidade de seguro adequada para você é a de coberturas adicionais.

Ela se aplica aos casos específicos em que você precisa de uma proteção geralmente não prevista nos seguros usuais.

Entenda como o valor de franquia é calculado

Como você já sabe quais são os tipos de seguro auto mais comuns, agora falaremos sobre como funciona o cálculo do valor de franquia.

Esse valor não é fixo, ao contrário do que você possa imaginar.

Para calcular o valor, diversos fatores são considerados, principalmente o perfil do condutor e o modelo do carro.

É comum que as seguradoras façam o cálculo considerando ainda outros fatores já analisados para calcular o valor do seguro, como a idade do condutor e o local em que o carro fica guardado.

Quando você deve pagar a franquia de seguro?

Para falar a verdade, você deve não querer precisar pagar esse valor, não é mesmo?

Ele será empregado no conserto do seu veículo em caso de sinistro, que é algo que as pessoas não querem enfrentar em nenhum momento da vida.

A contratação de um seguro existe para garantir que você tenha algum conforto ao lidar com um problema imprevisto indesejado.

Partindo do pressuposto de que você não quer que um acidente aconteça é que a estratégia da franquia existe.

Para evitar pagar um valor sobre os danos com o carro, você dirige com mais atenção e toma muito mais cuidado com o seu carro.

Fizemos essa reflexão para informar que você só pagará pela franquia se o seu veículo se envolver em um sinistro.

E nesse caso, como funciona o processo de pagamento da franquia?

Se o causador de um acidente ou sinistro for você, a franquia será paga quando o seguro for acionado e o valor dos danos for analisado.

Contudo, se você se envolver em um acidente em que você não teve culpa e o outro envolvido, esse sim assumidamente culpado, tiver um seguro para terceiros, você não precisará pagar nada pelos danos no seu carro.

Onde consultar o valor da franquia do seguro?

Esse valor vem discriminado na sua apólice, que é o documento que formaliza o contrato entre você e a sua seguradora.

Por isso, é importante ler com calma o documento porque é possível negociar o valor da franquia, mas somente se você tomar a iniciativa antes de assinar o contrato.

Lembre-se de que ao assinar um documento, é importante ler antes para evitar surpresas desgostosas no futuro.

A hora em que um problema com o carro acontece e você está sem dinheiro no caixa é um péssimo momento para descobrir que precisa arcar com um valor que você não tem.

Considerações finais

Franquia de seguro
Fonte: A Vaapty

Esperamos que esse conteúdo sobre as franquias de seguro automotivo tenha sido claro ao explicar o que você precisa saber sobre a estratégia das seguradoras para evitar fraudes e incentivar a direção segura.

Afinal, lembre-se que você só pagará o valor da franquia em caso de sinistros. Se você dirigir com segurança e atenção, as chances de algo acontecer são drasticamente reduzidas.

Agora você entende porque a franquia deve ser paga e já sabe como o cálculo do valor é feito, além de entender como proceder caso um sinistro ocorra.

Independentemente da necessidade de desembolsar um valor nos consertos do seu carro, lembre-se que o seguro é uma grande comodidade em momentos difíceis.

Ele facilita a sua vida e te protege em situações quando você pode nem ter cabeça para pensar em dinheiro.

Em um momento de transtorno no trânsito, você só quer ter o conforto de conversar com alguém que vai resolver rapidamente o seu problema.

Aqui no Review Auto, falamos sobre temas relacionados ao universo dos automóveis com o objetivo de esclarecer o que vale o seu investimento.

Em nosso portal, temos resenhas de veículos, resenhas de pneus e produzimos uma série de artigos para ajudar nossos leitores a se informarem sobre como dirigir com segurança e eficiência, evitando multas por excesso de velocidade e outras.

Continue navegando por aqui para aprender cada vez mais!

Até a próxima.