O que é alinhamento e balanceamento?

Alinhamento e Balanceamento: Como e Quando Fazer?

Saber como e quando fazer alinhamento e balanceamento é fundamental para manter o veículo em equilíbrio e melhorar diversos aspectos do uso. Você sabe quando é o momento ideal para realizar cada um deles?

Veja, logo abaixo, tudo sobre isso e entenda quando você deve se preocupar e fazer o balanceamento e o alinhamento das rodas do seu automóvel.

O que é alinhamento e balanceamento?

O que é alinhamento e balanceamento?
Fonte: Minuto Seguros

Para saber para que serve alinhamento e balanceamento, é essencial entender que são duas espécies de manutenções que o carro deve receber, porém, os significados são diferentes.

A intenção, de um modo geral, é fazer com que o carro tenha maior dirigibilidade e equilíbrio enquanto você dirige, mas cada um dos serviços acima representa algo em específico.

Nesse sentido, o alinhamento de rodas também é chamado de paralelismo do eixo e tem a função de regular os ângulos que as rodas têm, de modo a garantir que estejam de acordo com as recomendações do fabricante e sem diferença.

De outro lado, o balanceamento é feito para ajustar as trepidações e vibrações que podem ocorrer, mas que são facilmente reparadas por meio desse tipo de reparo no carro.

Assim, é correto dizer que um serve como complemento ao outro, mas não podem ser usados como se fossem sinônimos.

Esse é um erro muito comum de acontecer com esses procedimentos, pois muitas pessoas acabam se confundindo e acham que os dois significam a mesma coisa.

Qual a função do alinhamento?

Para compreender um pouco mais sobre para que serve alinhamento e balanceamento, o alinhamento tem implicações diretas no uso cotidiano do veículo, pois ele é essencial para melhorar o conforto dos ocupantes do veículo, inclusive do motorista.

Sendo assim, é algo extremamente importante de realizar como manutenção, pois o conforto do motorista, sobretudo, ajuda que o veículo seja conduzido com maior segurança e tranquilidade, sem maiores transtornos e incômodos.

Além disso, ele também tem a função de aumentar a durabilidade dos pneus, evitando que ocorram gastos desnecessários e que podem ser evitados para elevar a vida útil desses componentes tão essenciais.

Ademais, o alinhamento de rodas também tem resultado positivo no desempenho que os pneus têm, o que reflete na possibilidade de aumentar o nível de economia de combustível.

Por fim, mais uma função é melhorar as viagens que são feitas com o veículo, sejam longas ou curtas.

Nesse sentido, com o alinhamento em dia, a estabilidade do carro se torna maior, o que permite que suas viagens ocorram com segurança.

O que causa o desalinhamento?

Uma dúvida que surge nesse momento é sobre o que provoca o desalinhamento no veículo, e a resposta não é única, pois depende de diversas situações.

Algo que pode causar um desalinhamento é encostar o pneu, com maior força, no meio-fio, passar em buracos de maior relevância e diversos tipos de choques que sejam mais significativos.

Todas essas coisas acabam contribuindo para que a suspensão do automóvel fique desalinhada, necessitando de alinhamento o quanto antes.

Afinal, durante o uso é comum o motorista se deparar com obstáculos pela rua, seja em cidades ou em viagens longas nas rodovias.

E qualquer alteração mais forte deve ser motivo para suspeitar do comprometimento do alinhamento.

Além disso, se o carro passou por rodízio de pneus recentemente ou até mesmo substituição de peças do sistema de suspensão, é possível que tenha havido o desalinhamento, necessitando de correção.

Quando fazer?

Inicialmente, o mais recomendado é que uma avaliação seja realizada mais ou menos a cada 10.000 km percorridos.

Nesse sentido, a avaliação é feita para verificar se os pneus estão desgastados, bem como se o ajuste do eixo está em dia e todas as demais características originais de fábrica.

Nesse caso, o mecânico fará uma avaliação completa e indicará, caso for necessário, a realização do alinhamento e balanceamento no carro.

Porém, para que você possa confiar no resultado, é necessário contar com a opinião de um profissional de confiança e que seja qualificado.

Ademais, um sinal que pode avisar você que está na hora de fazer um alinhamento e balanceamento é a dificuldade de manter o carro em linha reta enquanto dirige, bem como quando você nota que está puxando para determinado lado.

Como é feito o balanceamento?

O balanceamento é feito de forma dinâmica ou estática.

No primeiro, o balanceamento ocorre com o conjunto de rodas em movimento e no segundo caso na posição parada.

Nesse sentido, o balanceamento dinâmico costuma ser mais eficiente e aprofundado, pois tem capacidade de revelar problemas que só são capturados com o carro em movimento.

Além disso, o serviço realiza a medição que as forças do conjunto têm na posição de rotação.

O sistema busca o equilíbrio e a regulagem é feita automaticamente por meio do formato estático.

Sendo assim, não é preciso que primeira seja feita a medição por um formato e depois pelo outro, ambas podem ser feitas ao mesmo tempo e irão servir como complemento e apoio uma à outra.

Se for tudo bem, você não vai mais sentir trepidações quando o veículo passa de 60 km/h, que é a velocidade que a desregulagem do balanceamento começa a apresentar sintomas de trepidação.

Ainda, com o balanceamento feito você garante que não haverá intervenções na forma como o carro freia, bem como no desgaste dos pneus.

Como é feito o alinhamento?

O alinhamento é feito conjuntamente entre as rodas e os pneus e necessita de um equipamento especializado para identificar possíveis pontos com excesso de peso e desníveis.

Isso é feito enquanto a roda é balanceada.

Sendo assim, em cada roda são colocados pesos na parte interna e externa para que, enquanto estiver rodando, o peso seja contrabalanceado e a verificação consiga acontecer de forma adequada.

Junto nisso, surgem ajustes que o mecânico realiza em diferentes ângulos do veículo:

  • Convergência e divergência;
  • Caster;
  • Cambagem.

Convergência e divergência

A medição da convergência e divergência acontece por meio da distância que existe entre partes traseiras e dianteiras dos pneus e isso é feito do alto.

Esse tipo de ajuste tem função de reduzir o desgaste que os pneus sofrem, especialmente no movimento de frenagem.

Caster

No ângulo caster, que é o da inclinação que o eixo de direção tem em relação ao eixo vertical.

A medição acontece traçando uma linha imaginária entre os pivôs inferiores e superiores existentes na suspensão, criando maior estabilidade direcional e central.

Cambagem

A cambagem é analisada pelo ângulo das rodas que, se desalinhado, provoca excessivo e desigual desgaste.

Nesse sentido, existe a cambagem positiva e a negativa. A positiva é quando a desigualdade do desgaste é na parte externa, já a positiva é para a parte interna.

Ambas provocam o desgaste do pneu e a deterioração com mais rapidez do que o normal, resultando em prejuízo ao proprietário que precisará trocar os pneus com mais frequência.

Por isso, saber sobre alinhamento e balanceamento quando fazer é tão importante.

Sendo assim, devem ser evitadas e analisadas com calma no momento de verificação de alinhamento.

Somente assim você vai conseguir prolongar a vida útil dos pneus e conseguir que o gasto ocorra de forma proporcional e mais parelha, sendo o ideal de acontecer nos quatro pneus.

Assim, unindo essas três medições é que o resultado do alinhamento pode ser considerado concluído, pois em cada etapa uma informação importante vai ser captada para compor o parecer final do mecânico.

Principais dúvidas

Além de tudo que já foi trazido neste artigo sobre alinhamento e balanceamento quando fazer, outras dúvidas existem sobre alinhamento e balanceamento.

Uma das principais é em relação ao custo desses serviços.

Dentro disso, a primeira coisa a referir é que o valor do trabalho varia de local para local e de profissional para profissional. Porém, é possível encontrar esses serviços entre R$90,00 e R$300,00.

Ademais, o preço varia também conforme a qualidade e a variedade dos equipamentos que o mecânico tem, bem como da qualidade da mão de obra.

Sendo assim, é importante escolher bem o local que você confiará seu veículo.

Os equipamentos devem ser especializados e bem calibrados para que o resultado da avaliação possa ser de confiança.

É sempre bom pensar que o conforto, a segurança e até mesmo a durabilidade de vários componentes do seu carro, dependerão dessa avaliação.

Considerações finais

Alinhamento e balanceamento
Fonte: Magazine Luiza

Portanto, conforme pôde ser analisado no artigo de hoje, o alinhamento de rodas e o balanceamento são essenciais para a saúde do veículo e até mesmo para sua segurança e dos passageiros.

Além disso, você descobriu com a pergunta sobre o alinhamento e balanceamento quando fazer, que o recomendado é que a cada 10 mil km uma avaliação seja feita para verificar se existe a necessidade de contar com os serviços em questão.

Ademais, em caso de sintomas como dificuldade de manter o carro em linha reta ou observar que está puxando um pouco para um dos lados, é melhor buscar uma avaliação profissional o quanto antes.

Assim, você evita ter problemas maiores, como desgaste dos pneus, maior gasto de combustível, bem como evita riscos de estabilidade e segurança do carro.

Sendo assim, agora que já sabe para que serve alinhamento e balanceamento, não se descuide e mantenha seu veículo sempre com essas verificações em dia.