loader image

Melhores Motos da Honda: 7 Modelos Que Fazem Sucesso

Quais as melhores motos da Honda? Eis uma seleção difícil de se fazer, uma vez que a gama de motocicletas da fábrica japonesa por aqui é bastante grande – e a marca é a favorita dos brasileiros.

Para se ter uma ideia, três em cada quatro motos vendidas no Brasil são da Honda. A Yamaha, segunda colocada, responde por pouco mais de 17% do mercado.

Em 2021, as cinco motos mais vendidas no país foram da Honda: a CG 160 foi a primeira, seguida da Biz 110i, NXR 160, Pop 110i e CB Twister.

Quatro dessas cinco entraram na nossa lista de melhores motos da Honda, e logo adiante a gente explica a você o porquê!

Conheça as melhores motos da Honda

Praticidade, potência, desempenho, economia… Há uma série de variáveis para definir o que faz uma moto melhor do que outra.

Até porque a gente sabe que o veículo tem um carinho especial do brasileiro e o uso é variável.

Na média, por aqui se compram motos pela facilidade em trafegar no trânsito, pelo preço mais em conta se comparado a um automóvel e pela economia de combustível.

Mas há também quem gosta de aventura, de motos potentes, capazes de permitir viagens longas, seja no asfalto ou na terra.

A seguir, você conhecerá pelo menos um modelo de cada tipo. Caberá a você simplesmente decidir qual é a que se adapta melhor ao seu estilo!

1. Honda XRE 300

A moto Honda XRE 300 circula pelas ruas, pistas e estradas do Brasil há mais de uma década – e não à toa.

Ela costuma cair nas graças do condutor por sua versatilidade, uma vez que responde bem no asfalto e na estrada de chão batido.

Dada sua resposta e custo-benefício, sem dúvida ela merece integrar a nossa lista de melhores motos da Honda.

A versão mais recente desta motocicleta possui iluminação full-LED. O bem desenhado farol da dianteira é fixo na carenagem.

Com guidão estreito, ela se adapta muito bem a qualquer espaço.

No que diz respeito ao motor, ele é flex e oferece potência de 25,4 cv (gasolina) e 25,6 cv (etanol).

O câmbio tem cinco velocidades, bem responsivo. As frenagens são seguras e leves, em especial no modelo top de linha, graças ao sistema de freios ABS.

A Honda XRE 300 custa até R$ 17.990.

2. Honda XRE 190

Irmã mais nova da 300, a Honda XRE 190 é a moto de entrada dessa família da fábrica japonesa.

Como as demais, ela une ao mesmo tempo uma vocação de trail aventureira com a de uma versátil on-off road.

Assim, se fôssemos defini-la por uma única palavra, certamente seria “equilíbrio”.

Robusta e econômica, ela é vendida em duas versões – ABS e a ABS Adventure. O sistema de frenam atua no disco dianteiro, não sendo necessário no pneu traseiro.

A injeção de combustível, por sua vez, é feita através do PGM-FI Flex One, que permite o uso de etanol e gasolina, assim como a XRE 300.

A potência máxima, porém, é mais baixa. O motor oferecer 16,4 cv com etanol e 16,3 cv com gasolina. O câmbio é de cinco marchas.

O preço sugerido desta moto parte de R$ 16.250.

3. Honda CG 160

É bem provável que quando você começou a se interessar por motos, uma família de motocicletas apareceu na sua frente: a CG 160. Isso porque ela é simplesmente a mais vendida do Brasil.

Para se ter uma ideia, apenas em 2021 essa moto vendeu 315 mil exemplares no país. A segunda colocada – Honda Biz -, teve pouco mais da metade dos emplacamentos.

Então é possível que você esteja se perguntando: o que faz da CG 160 ser uma das melhores motos da Honda? E a resposta é simples: o conjunto.

Que fique claro: entre a enorme gama de motocicletas à venda por aqui, ela está longe de ser a top de linha.

Mas é provavelmente a melhor em custo-benefício, uma vez que é prática e econômica, e tudo isso com robustez.

O motor de 162,7 cm³ passou a integrar a linha CG em 2015 – ele chegou aos modelos da marca um ano antes, com a trail Honda NXR 160 Bros.

Passou a equipar a CG porque a fábrica japonesa queria uma tríade que incluísse economia de combustível, menor emissão de poluentes e eficiência na combustão.

O veículo tem melhor desempenho em comparação à versão anterior, CG 150.

A 160 é mais ágil e eficiente, oferecendo 14,9 cavalos de potência com gasolina e 15,1 quando abastecida com etanol, a 8.000 rpm.

A bordo dela, o motociclista terá à disposição um câmbio de cinco marchas – e talvez esteja aí o principal ponto a se lamentar neste modelo.

No mais, se você é uma daquelas pessoas que buscam uma CG 160, você terá quatro modelos à disposição: a Honda CG 160 Start 2022 (R$ 11.920); Honda CG 160 Fan 2022 (R$ 13.090); Honda CG 160 Cargo 2022 (R$ 13.250) e Honda CG 160 Titan 2022 (R$ 14.190).

4. Honda Pop 110i

Se você procura por motocicletas de baixo custo, certamente ficará tentado a adquirir a Honda Pop 110i, simplesmente a moto mais barata do Brasil.

O baixo custo, claro, tem consequências diretas no desempenho.

Por isso, antes de mais nada tenha em mente que esta moto é sobretudo um meio de transporte, e não uma moto de lazer ou corrida.

Esta Pop vem com motor OHC de 110 cm³, refrigerado a ar.

A motocicleta conta com injeção eletrônica, mas o motor só aceita gasolina. E você precisa ser do tipo saudosista, porque ela não conta com partida elétrica. Sim, você vai ter que usar o pedal.

É pela simplicidade, contudo, que ela entrou na nossa seleção. Mais do que querer ser uma porta de entrada para as motos Honda – categoria que pertence à família CG -, a Pop quer ser uma motocicleta acessível a todos.

É possível adquirir a Honda Pop 110i a partir de R$ 7.850 nas concessionárias da marca.

5. Honda Elite 125

Apresentamos agora para você a scooter da Honda mais barata do Brasil: a Honda Elite 125. Não quer dizer que ela seja exatamente em conta, mas a relação entre preço e entrega vale muito a pena.

Isso porque esta motocicleta vem com consideráveis bons itens de série. Entre eles está o painel digital com tela de LCD, marcador de combustível e relógio.

Além disso, conta com freio de estacionamento, rodas de liga leve e cavalete central.

Completam os equipamentos “básicos” o acionamento combinado para os freios, faróis em LEDs, porta-trecos no escudo frontal e um porta-capacetes sob o assento.

O que mais os motociclistas podem querer quando partem para a escolha de um veículo desta categoria, não é mesmo?

O modelo tem o clássico assoalho plano, prático e simples.

Ao optar por esta moto, porém, considere que você terá de abastecer sempre à gasolina. O motorde 124,9 cm³ tem arrefeciamento a ar e injeção eletrônica. Ele é capaz de entregar 9,34 cv de potência 7.500 rpm. O câmbio é automático CVT.

A Honda Elite 125 custa a partir de R$ 10.850.

6. Honda Biz 110i

Quem busca uma motocicleta da família Biz o faz pela praticidade e economia de combustível, não é mesmo? Pois é justamente por esses quesitos que a gente a inclui na lista das melhores motos da Honda, a Honda Biz 110i.

Afinal, já imaginou abastecer um único litro de gasolina e percorrer quase 50 quilômetros?

Esse é apenas um aspecto pra lá de interessante desda Biz. Mas ela conta também com partida elétrica, câmbio semiautomático (não há manete de embreagem), marcador do nível de combustível no painel e freios CBS.

Há ainda o tradicional porta-objetos debaixo do banco, além de um gancho para sacolas no escudo.

De quebra, você encontra ainda uma tomada de 12V no porta-objetos. Assim, com um adaptador é possível pilotar enquanto você carrega seu smartphone.

Curtiu? Você consegue comprar uma Honda Biz 110i por R$ 7.390!

Leia também nossas dicas sobre como economizar gasolina.

7. Honda CB Twister

Para encerrar a nossa seleção de melhores motos da Honda, apresentamos a CB Twister.

Ela foi lançada em 2015 e, desde 2018, traz como diferencial o fato de ter uma versão com freio ABS, e outra com CBS.

Assim, é capaz de atender a pessoas com perfis de condução diferentes, sejam elas novatas ou experientes em motocicletas.

A Honda CB Twister é uma moto prática e econômica, com bom desempenho tanto em vias urbanas quanto em rodovias. Ela pesa apenas 137 kg, o que facilita muito sua condução.

Ela vem equipada com motor OHC monocilíndrico de quatro tempos, arrefecido a ar. O propulsor é alimentado por injeção eletrônica PGM-Fi, flex. Assim, oferece 22,4 cv (gasolina) e 22,6 cv (etanol) de potência máxima.

Em termos de equipamentos, é de causar inveja a concorrentes. A CB Twister conta com painel black-out e computador de bordo completo. A lanterna traseira e indicadores de direção são de LED.

Há três modelos diferentes: CB Twister CBS, na cor branca e azul perolizado (R$ 17.190); CB Twister ABS, em cinza fosco (R$ 17.990) e CB Twister ABS, vermelha (R$ 18.290).

Gostou? Para ler mais conteúdos relacionados, acesse o Review Auto. Até a próxima!