Tirando a carteira de motorista

Tirar Carteira de Motorista: Tudo que Você Precisa Saber Sobre o Assunto

Tirar carteira de motorista é um momento muito importante, seja para um jovem condutor que acaba de fazer 18 anos ou para alguém mais experiente, que decidiu tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) mais tarde.

Com isso, muitas dúvidas surgem, nos mais diferentes aspectos.

Primeiro, vêm as dúvidas sobre quem realmente pode tirar a carteira de habilitação, com questionamentos sobre idade e quais problemas podem surgir inicialmente.

Além disso, também há a questão econômica, tendo em vista que os testes práticos, aulas, exames médicos e o exame teórico necessitam de pagamentos prévios, antes mesmo da realização.

Ainda, muitos não entendem as diferentes categorias de CNH e não sabem qual devem escolher de acordo com o tipo de automóvel que irão dirigir.

Para sanar estas dúvidas e reunir todas as informações necessárias para tirar a CNH, resolvemos fazer este texto super completo! Vamos lá?

Saiba, em seguida, tudo sobre tirar carteira de motorista!

Para que serve cada categoria da Carteira de Habilitação?

CNH
Fonte: Exame

Antes de adentrar nos procedimentos, precisamos esclarecer qual categoria de CNH será necessária para sua necessidade.

A primeira Categoria é a Categoria A, que serve exclusivamente para quem deseja pilotar veículos de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral.

Não há limite de potência ou peso nesta categoria, abrangendo todos os tipos de motos.

Antes de adentrar na próxima, também é interessante saber da existência da ACC, uma autorização semelhante à CNH para conduzir veículos de duas ou três rodas com até 50 cilindradas e até 50 km/hora de velocidade máxima.

Prosseguindo, a Categoria B é a seguinte e permite dirigir qualquer veículo de quatro rodas com até 3,5 toneladas.

É curioso saber que a Categoria B não se limita a carros, mas permite a condução de qualquer automóvel que preencha essas características.

Ainda, motoristas com a Categoria B podem levar reboques e até dirigir MotorHomes, mas sem passar das 6 toneladas e nem levar mais de 9 pessoas.

A Categoria A e a Categoria B geralmente são obtidas em conjunto, com muitos possuindo carteiras de motorista da Categoria AB.

Para quem deseja ou precisa dirigir veículos de carga com mais de 3,5 toneladas, a Categoria C será a correta.

Ela inclui tratores, veículos agrícolas e também caminhões com unidade acoplada até 6 mil quilos.

Quem escolher a Categoria C terá automaticamente a Categoria B também.

Já a Categoria D é reservada para os motoristas que pretendem dirigir com mais de 8 passageiros, seja em ônibus, vans ou semelhantes.

Por fim, a Categoria E permite pilotar caminhões e carretas, além de abranger as permissões das categorias B, C e D.

Aliás, tanto as categorias D quanto E exigem que o candidato possua 21 anos completos e pelo menos 1 ano de carteira de motorista nas categorias anteriores.

Os pré requisitos para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

Antes mesmo de começar os procedimentos, você deve saber que existem alguns pré-requisitos para estar apto a obter permissão para dirigir.

São estes:

  • Ter completado 18 anos;
  • Saber ler e escrever;
  • Possuir um documento de identidade (carteira de identidade ou carteira de trabalho, por exemplo);
  • Possuir Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Ter comprovante de residência, como contas de água ou luz no próprio nome.

Cumpridos estes requisitos, você poderá dar ingresso aos procedimentos necessários para tirar sua carteira de motorista.

Ah, e se você está planejando comprar seu primeiro carro assim que tirar a CNH, falamos sobre os melhores modelos aqui. Confira!

Tirar carteira de motorista: primeiras etapas

Tirando a carteira de motorista
Fonte: Hospital dos Olhos – Dr. Ricardo Guimarães

A primeira coisa a ser feita é solicitar ao Ciretran da sua região o agendamento para pré-cadastro, selecionando a categoria que você deseja e preenchendo um formulário com informações básicas.

Isso também poderá ser feito na sede do Detran da sua cidade.

Chegando a data agendada, você deverá comparecer na já citada sede, onde serão recolhidos seus dados biométricos.

Agora, chegou a hora dos exames médico e psicotécnico.

Exame médico

Antes de emitir a primeira habilitação, os órgãos oficiais desejam saber quais limitações os candidatos possuem, sendo necessário realizar um teste de aptidão física.

Dessa forma, o exame irá (ou deverá) buscar problemas que possam afetar seus reflexos, capacidade muscular, habilidades visuais, etc.

Se nesse exame for detectado, por exemplo, que o indivíduo precisa de óculos ou aparelho auditivo para exercer plenamente sua habilidade de direção, isso será incluído nas observações da CNH.

Todavia, o exame não irá impedir que uma pessoa com deficiência obtenha sua permissão para dirigir, com exceção das patologias que possam causar risco de vida ao motorista, passageiros e pedestres.

O exame médico também será refeito em alguns casos, como na renovação e após certas medidas punitivas.

Exame psicotécnico

Além de avaliar sua aptidão física, também será necessário fazer um exame psicológico para saber se sua personalidade e capacidade mental permite a concessão de uma habilitação.

A avaliação psicológica consiste basicamente em alguns testes de raciocínio e agilidade em momentos de decisão, com limite de tempo para conclusão.

Também serão feitas diversas perguntas cujo objetivo é detectar traços de personalidade que demonstrem perigo ou irresponsabilidade durante o trânsito.

Apesar de parecerem sem relação com o ato de dirigir, muitos dos testes realizados ali conseguem detectar se o futuro motorista terá a habilidade de, por exemplo, reagir em uma fração de segundo para desviar de outro carro.

Lembre-se: dirigir, mais do que um costume do dia a dia, é um ato de extrema responsabilidade, já que qualquer ato atrapalhado ou mal planejado pode culminar em um acidente de grandes proporções.

Mas não se preocupe, pois a reprovação no exame só irá implicar em fazê-lo novamente dentro de alguns dias.

Na verdade, muitos ficam tão nervosos ao fazer o teste que reprovam sem nem mesmo possuir algum problema!

Autoescola ou Centro de Formação de Condutores (CFC)

Tendo sido aprovados nos exames anteriores, os candidatos poderão se matricular em um Centro de Formação, mais conhecido como Autoescola.

Responsável pela formação de condutores, uma Autoescola divide sua grade curricular em basicamente dois tipos de aulas:

Aulas teóricas

Nas aulas teóricas, o futuro condutor terá um curso teórico completo sobre as normas do Código de Trânsito, além de aprender sobre o funcionamento do carro, etiqueta no trânsito e algumas outras informações necessárias.

O curso teórico é extremamente importante e deve ser feito com um profissional preparado para esse fim, tendo em vista que um dos procedimentos posteriores será o exame teórico.

Nas 45 horas obrigatórias, as aulas irão abordar os seguintes temas: direção defensiva, funcionamento dos carros, cuidados com o meio ambiente, técnicas de primeiros-socorros e legislação específica (Código de Trânsito).

Sem dúvida, uma dica interessante é praticar tudo que você aprendeu através de questões disponíveis na internet. Também será produtivo fazer simulados da prova real, onde você pode melhorar seu tempo de resposta.

No nosso site, você também poderá aprender algumas coisas. Por exemplo, já falamos sobre como abastecer partida a frio.

Exame teórico

Após passar pelas 45 horas de aula, você precisará realizar a prova teórica.

São 30 questões selecionadas por especialistas, divididas entre 8 esferas de conhecimento: Processo de Habilitação, Cidadania e Meio Ambiente, Circulação e Conduta, Mecânica Básica, Primeiros Socorros, Direção Defensiva, Infrações e Penalidades e Sinalização de Trânsito.

Das 30 questões, apenas 21 precisam estar corretas, com 40 minutos disponíveis para leitura e respostas.

E quem foi reprovado? Não se preocupe caso não consiga passar de primeira. Você precisará apenas agendar outra data futura e fazer a prova novamente.

Só não deixe passar muito tempo, tendo em vista que o prazo máximo para encerrar o processo de habilitação é de 18 meses.

Aulas práticas

Aprovado na teoria? Então, chegou o momento de finalmente pôr seu conhecimento em prática e se aprofundar na aprendizagem de direção veicular.

Por lei, o futuro condutor deve ter pelo menos 20 aulas no curso prático de direção veicular e emitir uma Licença de Aprendizagem de Direção Veicular.

Os dois principais objetivos destas aulas são te ensinar a dirigir da maneira mais responsável e dentro das normas, além de te preparar para o exame de direção.

Com isso, você deverá aprender a conduzir seu carro em um percurso real, com todos os obstáculos e detalhes a serem observados nas ruas, assim como aprenderá também a fazer baliza, ou seja, estacionar em diferentes situações.

Claro, cada um tem seu próprio processo de aprendizagem. Alguns aprenderão antes mesmo das 20 aulas acabarem, enquanto outros podem querer ter ainda mais aulas práticas.

Um grande ponto a ser observado na preparação para o exame prático é a escolha do instrutor correto.

Um bom instrutor não deve priorizar somente a baliza ou percurso, devendo equalizar as aulas entre esses dois treinamentos.

Também, instrutores bem preparados te darão dicas de como se sair bem no exame prático, o que te ajudará a ficar menos nervoso e te dará uma noção maior antes da prova.

Por fim, se você estiver aprendendo a dirigir do zero, um instrutor despreparado pode dificultar bastante e muitos acabam desistindo justamente por conta de profissionais ruins.

Outro detalhe: ao contrário das aulas teóricas, que servem para todas as categorias, o curso prático deve ser feito com veículos compatíveis com a categoria almejada.

Exame prático para tirar carteira de motorista

Terminou todo curso prático e teórico necessário por lei? Está na hora da tão temida prova prática!

Bom, apesar de realmente causar medo em quase todo candidato, a prova prática não é esse bicho de sete cabeças.

Muitos até acabam percebendo que é o momento menos demorado do processo de conseguir a 1ª habilitação.

A prova é dividida da mesma forma que as aulas do curso prático: um teste de percurso e outro de baliza. No caso da Categoria A, o veículo usado no teste será uma moto.

No caso da Categoria B, será um carro. Na Categoria C, um caminhão. Na Categoria D, um ônibus. Por fim, a Categoria E tem sua prova realizada com o chamado “cavalo” e a carreta.

O tempo máximo varia de estado para estado, mas não costuma superar os 10 minutos.

A aprovação ocorre quando o aluno não comete uma falta eliminatória e tão pouco acumula mais de 3 pontos nas faltas graves, médias e negativas.

Mas que faltas são essas? As eliminatórias são basicamente qualquer infração mais perigosa, como dirigir na contramão ou avançar no sinal vermelho.

Na baliza, não estacionar em 3 tentativas é considerado uma infração eliminatória, assim como encostar nos cones ou não completar todas as etapas.

Já as outras faltas são falhas menos perigosas, mas que ainda impactam na avaliação.

Não usar o cinto de segurança, por exemplo, é uma falta grave.

Já deixar o motor do automóvel parar de funcionar (morrer), é considerado uma falta média.

Já as faltas leves são bem básicas, como não ajustar o banco corretamente, interromper o fluxo de carro ou até utilizar os instrumentos, como o limpa-vidro, de maneira equivocada.

O mais importante é manter a calma

Pode parecer complexo, mas você pode evitar tudo isso com muita prática e atenção.

Além disso, os exames são feitos de forma a atestar se o candidato possui habilidades básicas, e não se ele é um piloto profissional ou algo do tipo.

Algumas dicas para o dia da prova: observe bem o horário, chegando com pelo menos meia hora de antecedência.

Crie uma lista mental, com questões como puxar freio de mão, ajustar o retrovisor e pisar na embreagem. Apesar disso se tornar mecânico com o tempo, será de grande ajuda relembrar mentalmente.

Obtendo a Permissão Para Dirigir (PPD)

PPD
Fonte: Procondutor Blog

Após todos esses procedimentos, você passou no exame prático. Então, finalmente você conseguirá a sua primeira habilitação, certo?

Na verdade, ao ser aprovado em todo esse processo de formação de condutores, você receberá a Permissão para Dirigir Veículos Automotores, mais conhecida como Permissão para Dirigir.

Esse documento tem caráter probatório e duração de 1 ano.

Durante esse período, qualquer infração grave ou gravíssima, assim como mais de uma  infração média, irão resultar na cassação da sua Permissão.

Falamos sobre uma das mais famosas leis que resultam em multa gravíssima nesse post!

Após esse 1 ano, caso você não tenha sofrido com nenhuma falta desse tipo, poderá finalmente obter sua 1ª habilitação!

Outras informações necessárias sobre tirar carteira de motorista

A carteira nacional de habilitação, como você deve ter percebido, demanda diversas etapas.

Assim, a maioria dos gastos, como os exames médicos ou as taxas para realização do exame de direção, tem valores prefixados.

Já o curso de formação de condutores depende de cada autoescola, então uma pesquisa ampla pode resultar em mais economia, com aulas práticas e teóricas mais baratas.

Gostou das nossas informações sobre como tirar carteira de motorista? Então, confira mais conteúdo relacionado aqui no Review Auto.